Padres do centro de Lisboa apoiam Santana contra António Costa

O Boletim das paróquias da Baixa qualifica candidato do PSD como um homem que "tem visão" e "tem vergonha"

Os três párocos do centro histórico de Lisboa apoiam Pedro Santana Lopes (PSD) na corrida contra António Costa (PS) para a presidência da câmara da capital.

"Este homem ama a Cidade!...Este homem é um homem de palavra!...Este homem tem visão!...Este homem tem vergonha!", afirma o cónego Armando Duarte - que "fala também pelo padre Mário Rui e pelo padre João Seabra" - num texto publicado no último boletim das paróquias da Baixa--Chiado. "Em 2002, mal tomou posse, Santana Lopes recebeu-nos e aproveitou para nos dizer que queria ajudar na reabilitação das nossas igrejas", lembra o padre, antes de fazer aqueles elogios.

"O crivo que usámos no juízo sobre os mandatos de Santa Lopes e António Costa desfavorece o actual presidente. É certo que o dinamismo do Executivo liderado por Santana Lopes já havia tropeçado na pasmaceira daquele que lhe sucedeu", diz o texto. "Contudo, a nosso ver, em dois anos de mandato, António Costa nada alterou, antes agravou o impasse, tratando as paróquias e as irmandades, umas vezes como se fossem perigosos especuladores imobiliários e, outras vezes, como se fossem travões obscurantistas da cultura que interessa a uma Lisboa moderna e progressista".

"Se de nós dependesse, com quem preferiríamos voltar a trabalhar? Como a Igreja é mais estável, já conhecemos ambos", sendo "o juízo" feito com base nos "interesses paroquiais", o que o torna "algo subjectivo", assume o cónego Armando Duarte, que lança, porém, uma ponte face à imprevisibilidade dos eleitores: "Apesar de tudo, se o Povo de Lisboa julgar com uma bitola diferente da nossa e escolher António Costa, cá estaremos para, como ele, recuperar o tempo perdido", escreve o autor do artigo, antes de concluir (a negro carregado): "É um homem inteligente, pode mudar!". [Diário de Notícias]

É por causa de desbocados destes que a Igreja Católica Apostólica Romana perde cada vez mais fiéis para outras seitas evangélicas ou tornam-se ateus.

A continuarem assim, estes padres correm sério risco de terem que se inscrever nos Centros de Emprego.

Para além de questões polémicas como o aborto, o uso de preservativo, sexo antes do casamento, etc., que mostram um descompasso entre o que a religião promove, a prática de seus fiéis e o que é melhor para a sociedade como um todo, aparecem alguns “pedinchões” para quem só são “bons” quem serve os seus propósitos.

A Igreja Católica Apostólica Romana passa a vida a pedir desculpas e a corrigir “erros” do passado… Muito estranho, para uma instituição que se diz em ligação directa com Deus…



Publicado por JL às 15:16 de 24.07.09 | link do post | comentar |

9 comentários:
De Opus Dei a 24 de Julho de 2009 às 16:37
Sondagem: Costa ganha a Santana

António Costa ganha quase por dez por pontos percentuais a Santana Lopes, segundo a sondagem revelada pela "TVI".

Se as eleições fossem hoje António Costa ganharia a câmara de Lisboa por 46,4 por cento, enquanto Santana Lopes ficaria pelos 37,8%.

Já Luis Fazenda do Bloco de Esquerda ultrapassa Ruben de Carvalho da CDU nas intenções de voto, uma tangente de 8 por cento para o Bloco e 7,8 para a coligação PCP/Verdes.

Esta sondagem da Intercampus para a TVI teve lugar entre os dias 17 e 21 deste mês, foram entrevistados apenas cidadãos residentes em Lisboa.

O intervalo de confiança é de 95 por cento, o erro de amostragem de cerca de 3,85 por cento.


De Calvário a 24 de Julho de 2009 às 16:28
Hierarquia da Igreja demarca-se de padres que elogiam Santana Lopes

O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa afirmou hoje que "não compete a nenhum sacerdote fazer campanha eleitoral ou propaganda", depois de padres lisboetas terem elogiado trabalhos feitos por Santana Lopes e criticado o actual presidente no boletim paroquial.

As próximas eleições autárquicas em Lisboa são o tema em destaque no Boletim das Paróquias da Baixa-Chiado, num texto em que o padre Armando Duarte elogia o trabalho executado por Santana Lopes no seu mandato na autarquia lisboeta e critica o actual presidente, António Costa.

Contactado pela Lusa, o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, Manuel Morujão explicou que "fazer campanha eleitoral e propaganda não compete a nenhum sacerdote", o qual tem "o dever de apenas esclarecer os fiéis contra critérios e não opiniões de voto".


De PadresChupistas a 24 de Julho de 2009 às 16:12
Normalmente os padres são, "Ordenados". estes são "Ordinários"

Pelo que se pode elidir das próprias palavras, em entrevista aos jornalistas, estes padres são daqueles que enviam o corpo ao purgatório e vendem a alma ao diabo.

Mas sempre manobram algumas beatas de sacristia, que já não são muitas pois, para mal de Lisboa, é precisamente a baixa que anda às moscas mesmo de (in)fieis.

Não é de acreditar que isso ponha em causa a vitória, quase assegurada, de António Costa.


De Gil Duarte a 24 de Julho de 2009 às 15:43
Isto não são padres,são uns tipos sem vergonha que desde que a Camara lhe trate do quintal deles estão pouco preocupados com o que acontece com o resto da Cidade. Pessoas que se dizem cultas,cuja cultura é o seu próprio interesse e nada mais.


De Marco Oliveira a 24 de Julho de 2009 às 15:41
Em Lisboa, António Costa não favoreceu nenhuma religião, mas também não as ignorou. Disponibilizou o cinema Roma para a realização de uma conferência inter-religiosa e apoiou a criação do monumento ao massacre dos judeus junto à Igreja de S. Domingos (em cuja cerimónia de ianuguração este também o Cardeal Patriarca).



De Henrique Coutinho a 24 de Julho de 2009 às 15:39
João Seabra é uma espécie de Lili Caneças de batina, padre do Jet-Set que numa vivência palaciana nem se apercebe que existem pobres. Cheira a caça ao subsídio esta subtil pedincha destes párocos talvez famélicos de que o Poder volte a dar abébias à Igreja como nos maus velhos tempos do Salazar de braço dado com o amigalhaço Cerejeira. É um sintoma da época: sacar do Estado o mais que puderem.



De M Tavora a 24 de Julho de 2009 às 17:03
Comentários IMBECIS! Todos, sem excepção.
A Igreja tem os seus princípios e quem quer viver nela vive, quem não quer, não vive, daí que qualquer posição que tome deva ser julgada apenas por quem é católico. A diferença, é que ao contrário do que sucede nos partidos que feliz ou infelizmente nos governam, não há disciplina de voto!
A Igreja não tem de ser imparcial, tem de ser parcial, no sentido que tem de defender aquilo em que acredita, não lhe cabendo a obrigação do silêncio! Bem pelo contrário, deve dizer claramente quem apoia ou não!
Se os Padres em questão viessem dizer que eram contra um qualquer ditador no Mundo, ou a favor do aborto, etc, etc - qualquer causa dita fracturante ou bloquista... então já estava tudo bem!
A Igreja ajuda os pobres no Mundo inteiro e está em muitos lugares onde mais ninguém está, sem qualquer interesse nisso! Aliás, se dependesse de subsídios do Estado, já não existia com toda a certeza.
Acho muito bem que os Padres digam quem apoiam em todas as eleições e devem apoiar quem se identifica com a Igreja! Tal nada tem a ver com a separação entre Estado e Igreja!
Se dissessem que estão a favor do PS ou do BE isso sim seria notícia e pela negativa!


De Simplesmente Católico a 24 de Julho de 2009 às 18:41
M. Tavora só no final do seu comentário é que se CONFESSA: também apoia o “menino guerreiro.

M. Tavora é dos tais: quem não pensa como ele são uns IMBECIS!

M. Tavora não desconhece que sem fiéis não há Igreja…nem padres.

M. Tavora só pode falar por ele. Muitos e muitos católicos, em que me incluo e que não lhe passaram qualquer procuração, não concordam com esta posição dos padres da Baixa-Chiado nem se revêem no escrito/comentário por ele produzido.

Há inúmeros católicos que pensam pela sua cabeça e expressam a sua própria opinião. M. Tavora limita-se a fazer eco.

M. Tavora deve ler e meditar nas palavras do porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa.

Concordo com o parágrafo final do autor do post que transcrevo: “A Igreja Católica Apostólica Romana passa a vida a pedir desculpas e a corrigir “erros” do passado… Muito estranho, para uma instituição que se diz em ligação directa com Deus…”. Termino aconselhando M Tavora, neste período estival, leituras sobre a SANTA INQUISIÇÃO.

Muitos homens que representam Deus na terra é que estragam a Igreja e provocam a debandada de fiéis.


De marianatavora@sapo.pt a 27 de Julho de 2009 às 10:14
Eu não apoio, nem deixo de apoiar ninguém! O meu comentário nada tinha que ver com o "menino guerreiro", simplesmente entendo que uma pessoa, seja ou não seja Padre, é livre de expressar as suas opinões, cabendo a cada um de nós valorizá-la como bem quizer.
O que me irrita e bem, é cada vez que alguém da Igreja expresse uma opinião, seja de imediato linchado na praça pública, abrindo-se de imediato uma série de discussões sem pés nem cabeça, que acabam normalmente com um pedido de desculpas, o que me IRRITA ainda mais!
É uma pena termos de ouvir e respeitar as opiniões de 50000 poliíticos, comentadores etc, sem qualquer inteligência por vezes, e não termos a liberdade de poder ouvir mentes brilhantes, como as dos Senhores Padres em questão, sem virem logo a correr
mandá-los calar! Apetece dizer, metam-se na Vossa vida....


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO