3 comentários:
De idiotas ou maldade/lucro intencional ?! a 15 de Julho de 2016 às 11:31
--- J.Camacho :

Constatação: a metodologia usada por quem manda na Europa para lidar com o terrorismo é há largos anos a mesma, com os resultados que se conhecem.

Pergunta: - o que é um idiota?

Resposta: um idiota é alguém que repete sistematicamente a mesma acção, sempre com o mesmo resultado, mas acredita fervorosamente que um dia obterá resultado diferente.

Conclusão: o nosso futuro e a nossa segurança estão nas mãos de idiotas e não me parece que isso vá mudar a curto ou médio prazo.

-Constatação 1:
franceses, ingleses, americanos e outros fervorosos paladinos da democracia e da liberdade acotovelam-se freneticamente para ganhar uns cobres com a venda de armamento aos Estados terroristas do Golfo, patrocinadores e financiadores do terrorismo na Síria, Líbano, Iraque, Líbia… e nos nossos quintais.

-Constatação 2:
governantes europeus e norte-americanos fazem o que lhes mandam fazer os vendedores de armamento e as petrolíferas sem pátria, uns e outros também sem alma, que por sua vez fazem e mandam fazer o que lhes dizem para fazer e mandar fazer os Estados terroristas do Golfo, patrocinadores e financiadores do terrorismo na Síria, Líbano, Iraque, Líbia… e nos nossos quintais.

Não tenho pergunta, não tenho resposta, tenho uma conclusão: estamos _odidos…

---Jasmin :

O mundo está perdido na mão de pulhas cuja pátria é o dinheiro (e o poder). Não são idiotas são mesmo PULHAS !


---L* :

La Républic guidant le Peuple :)



De Nem tudo é Daesh... mas é NeoLiberal... a 18 de Julho de 2016 às 18:00
--------- Tarados (18/7/2016,
http://cronicasdorochedo.blogspot.pt/)

(...) esta manhã, após dois dias e meio de blackout noticioso a que me obriguei como terapia, fiquei a saber que
o homem que conduzia o camião (estava DESEMPREGADO, em processo de divórcio...,),
bebia álcool, era mulherengo, gostava de menores e de mulheres europeias, tinha mau feitio, não frequentava a mesquita e não cumpria o Ramadão.
Logo, nada o qualifica como radical islâmico, mas sim como TARADO.

Uma espécie que se reproduz vertiginosamente e está numa fase de ascensão social e política que existe em todas as partes do mundo e com as quais convivemos diariamente.
Nos transportes públicos, no trânsito, nos restaurantes, nos centros comerciais, nas ruas, no prédio em que vivemos, onde pensamos estar a salvo destas criaturas, e até na comunicação social, como se demonstra pelo que foi escrito neste post. (sobre a CMtv e a France2)
Tenham uma excelente semana.

----- (...) Eu só queria fazer uma pergunta:

- Quando é que nós, europeus, vamos perceber que os atentados são perpetrados por pessoas aparentemente bem integradas na sociedade francesa, que detestam o modo de vida europeu?

(ou estão em dificuldades Económico-sociais/ Desempregados, devido a esta economia neoliberal, e políticas de direita, desreguladoras, global e financeirizada).

Quantas vezes mais será preciso o DAESH dizer que Paris é a capital do pecado e da devassidão, para percebermos que o combate deles é contra o nosso modo de vida?

Pronto, está dito...

Só mais uma coisinha:

Eu sei que "Nice foi um caso isolado". Como foi o Bataclan. Ou o Charlie Hebdo. Mas três casos isolados em França no espaço de 15 meses, mais os casos isolados ocorridos na Turquia que provocaram, no total, várias centenas de mortos já começam a fazer-me lembrar uma multidão de lobos solitários actuando na Europa.
-- http://cronicasdorochedo.blogspot.pt/2016/07/politicamente-incorrecto.html#comment-form


De sociedade e dirigentes estúpidos... a 19 de Julho de 2016 às 11:35
correlações

Entretanto, gostava que me explicassem porque é que o holandês Karst Tates (que se lançou de carro para cima de uma multidão), o alemão Andreas Lubitz (que atirou um avião cheio de pessoas contra uma montanha, em França), os norte-americanos Eric David Harris e Dylan Bennet Klebold (autores do massacre de Columbine) e o finlandês Matti Juhani Saari (que andou seis anos a preparar um ataque à sua escola), para referir apenas meia dúzia de exemplos entre milhares de outros, eram loosers, pessoas com depressão, vítimas de mobbing, e sei lá que mais, e o louco de Nice é obviamente um terrorista, só porque os pais eram da Tunísia.

( por: Helena Araújo ,15/7/2016, 2dedos de conversa)


Comentar post