A entrevista de MFL



Publicado por JL às 00:09 de 21.08.09 | link do post | comentar |

1 comentário:
De DD a 21 de Agosto de 2009 às 22:57
Na entrevista da MFL , esta revelou-se bem um fruto podre.
Os seus princípios são os de não ter princípios nem opiniões quanto à honorabilidade do principal "cash master " do seu partido, o tal de Preto.
Ela só promete o que pode concretizar. Por isso não promete nada. Quer apoiar as pequenas empresas sem saber que o IRC das empresas com lucros inferior a 12 mil euros foi reduzido para metade e, acrescente-se, que numa pequena empresa o patrão vive principalmente do seu ordenado e geralmente do da esposa ou de outras pessoas da família. Isto se pretender vir a ter uma reforma depois dos 65 anos de idade. O lucro não é a grande receita do pequeno patronato, pelo que a redução do IRC para 12,5% é importante. Além disso, há os QREN e outros sistemas de apoios às empresas.
MFL nunca especificou, como também não o fez o PCP, o que entende por apoio às pequenas empresas, as quais podem ser uma sociedade de dois ou três advogados ou de dois médicos que até podem ganhar muito bem ou qualquer café, restaurante, loja, etc. cuja existência se justifica em função de ter ou não clientela e nunca da política do Estado.
De concreto só falou nos certificados de aforro como o fez logo que iniciou a campanha para a liderança do PSD; um pormenor apenas.
Nas suas críticas revela uma mentalidade tortuosa, pouco frontal, nada concreta e negativa em todos os aspectos.
Não inspira esperança no futuro, não é mobilizadora das forças dinâmicas do país e coloca em perigo muitas das grandes opções e investimentos industriais do país.
Por exemplo,ela ataca as empresas dos chamados "amigos do Sócrates", o que é turtuoso e mesquinho, pois essas empresa resultam de uma opção nacional do PS pela energias alternativas, nomeadamente eólicas, a partir de indústrias nacionais.
Uma dessas empresas, a Martifer, acabou de adquirir os estaleiros Navalria para aí iniciar a construção em larga escala dos grandes tubos flutuantes para a produção de energia eléctrica a partir das ondas.
Para a mesquinha Manuela F. Leite isso não passa de apoio a dois "amigos do Sócrates".
A velha é mesmo estúpida e ultrapassa tudo o que é possível imaginar em termos de anti-patriotismo e negação do desenvolvimento de Portugal.
Por isso, a maior parte dos comentadores dos jornais e revistas não lhe tecem quaisquer elogios e nada vêem nela.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO