Autárquicas e independentes

Notícia da Lusa, de 20 Agosto, dizia que o Movimento Intervenção e Cidadania pela Amadora (MICA) vai candidatar o luso-caboverdiano Francisco Pereira, de 29 anos, à presidência da câmara da Amadora, … para "fazer políticas com as pessoas", apostando numa equipa "com várias origens".

O candidato negou a ligação do seu Movimento com o MIC (Movimento Intervenção e Cidadania, fundado em 2006 por M.Alegre, e cujos estatutos não lhe permitem a participação em eleições), admitindo que a semelhança nos nomes “é apenas uma coincidência”.

Outras fontes noticiam que candidaturas independentes em Matosinhos e Valongo obtiveram o direito a usar símbolo próprio nos boletins de voto (e não o usual número romano).

Alguns exemplos de ‘independências’ concorrentes às próximas autárquicas de Outubro 2009:

·         Cidadãos por Lisboa

·         Coligação Oeiras à Frente

·         Coragem a Mudar (Valongo)

·         GCI- Grupo de Cidadãos Independentes (Nazaré)

·         Independentes pelo Concelho de Alcanena

·         Juntos pelo Concelho de Penedono

·         MIA- Movimento Independentes de Alvito

·         MIC- Movimento Independente de Cidadãos por Coruche

·         MICA- Movimento Independentes Concelho de Almeirim

·         MICA- Movimento Intervenção e Cidadania pela Amadora

·         MICB- Movimento Independentes pelo Concelho de Belmonte

·         MICM- Movimento Independentes Campo Maior

·         MICRE- Movimento Independentes Concelho Redondo

·         MIS- Movimento Independentes de Sabrosa

·         MIS- Movimento Independentes por Sousel

·         Movimento Odivelas no Coração

·         Narciso M.- Matosinhos Sempre

·         UPA- Unidos por Arouca

·         UPC- Unidos pelo Concelho (Santa Cruz das Flores, Açores)

·         Valentim L.- Gondomar no Coração (?)

Nestas associações cívicas/candidaturas parecem existir várias motivações: desde as legítimas aspirações a participar na gestão da sua autarquia de uma forma diferente, até cisões ou exclusões dos partidos existentes ou zangas com os respectivos dirigentes locais. Algumas já têm alguns anos de existência mas muitas são recentes, embora os seus membros muitas vezes já tenham experiência autárquica, seja como presidente, vereador ou membro de assembleia.

Apesar do desencanto de muitos eleitores com os partidos, o interesse pela política parece que ainda atrai muitos cidadãos … e, mesmo com o relativamente elevado esforço para montar uma candidatura independente, parece que os movimentos cívico-políticos estão a aumentar.

Se é verdade que «um político divide o ser humano em duas classes: instrumentos e inimigos» (Nietzche), também é verdade que todo o Homem é Político (mesmo quando se abstém de votar e de participar na 'Res Pública', deixando que outros decidam por si...



Publicado por Xa2 às 00:45 de 27.08.09 | link do post | comentar |

4 comentários:
De Justiças? Desigualdades ! a 27 de Agosto de 2009 às 16:01
Na segunda-feira, o movimento
Isaltino, Oeiras Mais à Frente (IOMAF),
que apoia o actual presidente da Câmara de Oeiras nas próximas eleições autárquicas, apresentou um requerimento ao Tribunal Judicial de Oeiras evocando a inclusão nos boletins de voto do símbolo e denominação deste movimento.

Em declarações à Lusa, o director da campanha do IOMAF, Paulo Vistas, disse que «o tribunal indeferiu o pedido, o que claramente é uma desvantagem para o movimento quanto aos partidos políticos e coligações».

Segundo o artigo 30.º da Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais, «no dia seguinte ao termo do prazo para apresentação de candidaturas (…) , o juiz preside ao sorteio das respectivas listas, para o efeito de se lhes atribuir uma ordem nos boletins de voto, assim como ao sorteio dos símbolos, em numeração romana, de 1 a 20, a utilizar pelos grupos de cidadãos».

Paulo Vistas considerou que esta lei «desfigura o conceito de igualdade que está assenta na Constituição Portuguesa», dado que, por aparecer o número romano I em detrimento do logótipo do movimento no boletim de voto, «as candidaturas independentes não estarão em pé de igualdade com os demais adversários».

O também vice-presidente da Câmara de Oeiras afirmou que «esta é uma lei nitidamente feita para prejudicar os movimentos independentes, tal como a isenção do IVA», justificando que «não se percebe que os partidos políticos e coligações estejam isentos do pagamento do imposto nas suas campanhas e os movimentos não».

O IOMAF salientou ainda as decisões favoráveis dos Tribunais Judiciais de Matosinhos e de Valongo, que, perante requerimentos semelhantes de movimentos independentes, os despacharam favoravelmente.

Lusa / SOL, 27.08.2009


De visitante a 27 de Agosto de 2009 às 13:06
e outros (quase desconhecidos):

. Movimento Mérito e Solidariedade

. Movimento Esperança Portugal

. Partido Humanista

. Partido da Liberdade (cisão do P.Nova Democracia, de direita, ''nacionalismo moderado e democrata''...)

. Nova Esquerda. org (Movimento Político e Social de Transformação e Renovação da Esquerda e do Sistema Político em Portugal )

. Movimento Alternativo do Nordeste (pró-autonomia de Trás-os-montes e Alto Douro)
.


De Militante a 27 de Agosto de 2009 às 12:05
Por uma ou por outras, sejam quais forem as razões, o que se vai constatando, ainda que muito paulatinamente, é que os cidadão vão tomando o espaço que, ainda há bem pouco tempo, se julgava exclusivo dos partidos.

Eles que se cuidem!


De anónimo a 27 de Agosto de 2009 às 12:46
e + :

- Força Autárquica Independente (Beja)

- Movimento para a Democracia Directa (defende eleições primárias dentro dos partidos para a escolha dos candidatos a cargos electivos do Estado e autarquias, bem como eleições directas nos partidos para os cargos dirigentes das suas estruturas nacionais, regionais e locais, sempre dentro de regras legais de estrita democraticidade interna dos partidos...)


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO