1 comentário:
De DD a 13 de Maio de 2009 às 23:00
Um país não é mais nem menos que o conjunto dos seus cidadãos.
Os direitos económicos e sociais resultam da soma das realizações e trabalhos dos seus cidadãos. Os verdadeiros direitos são os conquistados pelos cidadãos e o Estado democrático resulta dos próprios cidadãos, tanto do ponto de vista político (eleições) como económico (impostos pagos). Portanto, a soma dos cidadãos é a única fonte dos seus próprios direitos, competindo ao Estado gerir a solidariedade entre os cidadãos, cobrando aos mais ricos um IRS até 42% para reverter a favor dos mais pobres e levando de Imposto Automóvel uns milhares de euros de um Mercedes e umas dezenas de um Matiz.
No fundo, todos trabalham para todos, tanto num banco como num hospital e a sociedade mais justa é aquela em que o trabalho de todos para todos é melhor.
Se fosse fácil organizar o social e criar uma socieade planeada e ideal, o Mundo Comunista não tinha implodido e a China Comunista não seria o maior país capitalista do Mundo.


Comentar post