De LIBERDADE E AUTODETERMINAÇÃO a 8 de Novembro de 2009 às 18:37
Por aqui se vê o povo que somos, lamuria e má língua , tudo ò molho e fé no mafarrico que É o lado caras da mesma moeda.

O pessoal não é capaz de distinguir Direitos, Liberdades e Garantias, constitucionalmente consagradas, do comercio especulativo ou dos benefícios económicos (eles também inseridos dentro da mesma estratégia de consumo).

A decisão do Tribunal Europeu é "apenas" um sinal determinante de separação do que deve ser separado tendo em conta a liberdade de autodeterminação de cada pessoa .


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres