De Desemprego até ao crime e à revolução ?! a 3 de Dezembro de 2009 às 09:35
infelizmente já ultrapassamos os 10% de desempregados...
se alguns ainda têm apoio familiar, outros ficam completamente desamparados ... dependentes do fundo de desemprego, da misericórdia e caridade social...

o Desemprego é triste e péssimo para as PESSOAs que perdem além do seu sustento (e da sua família), a auto-estima, a confiança no futuro e na sociedade em que vivem, de facto, ao fim de alguns meses de desemprego, muitos perdem a própria CIDADANIA, a sua capacidade de se integrarem e participarem na SUA comunidade de pleno direito.

E se a Sociedade perde Cidadãos e Valores (e ''ganha'' marginais, párias, criminosos...), a Economia perde força de trabalho, perde criatividade, perde empreendorismo, perde capacidade de se rejuvenescer, ... de se desenvolver e manter competitiva.

o Desemprego (acima de 2 a 4%) é um flagelo social tal como são as catástrofes naturais, as guerras, as epidemias, ... - os Governos, as Empresas, as Instituições têm Responsabilidade cívica e ética em o combater, e promover o Emprego ... sob pena de os seus cidadãos espoliados terem a legitimidade de os destituirem não só pelo voto mas pela força.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres