2 comentários:
De Religião versus corrupção a 13 de Dezembro de 2009 às 12:55
É a mente perversa da humanidade a que as religiões e seus agentes dão cobertura porque eles próprios corruptos.

Enquanto existirem religiões a corrupção, qualquer que seja a sua natureza, continuará e aprofundar-se-á atingindo políticos, autarcas empresários , trabalhadores e os cidadão em geral.

Nem o Cristo escapa como não escapou


De Crime e Prostituição a 28 de Fevereiro de 2014 às 10:28

Onde o Código Penal não deve ser chamado

(- por Vital Moreira , 27/2/2014, CausaNossa)


Esta semana no Parlamento Europeu votei contra uma recomendação de criminalizar os clientes de prostituição.

Seja qual for o juízo que fizermos sobre a prostituição em si mesma, tenho por certo que a criminalização dos clientes de um serviço sexual voluntário entre adultos não seria uma solução adequada, por mais positiva que se julgue ser a chamada "solução nórdica" (o que está longe de ser consensual).
Sempre defendi que a criminalização é uma solução de último recurso e que há áreas em que ela pode ser um problema, mais do que uma solução. Esta é uma delas.

No caso, a criminalização só contribuiria para clandestinizar a prostituição e para tornar ainda mais vulneráveis as prostitutas (e já agora os prostitutos...) à sua exploração por "gangs" organizados e pelos proxenetas.

Tudo o que importa ser penalizado nesta matéria já é crime:
tráfico de mulheres, prostituição forçada, exploração económica da prostituição.

Deixemos de lado o Código Penal lá onde ele não é chamado.


http://causa-nossa.blogspot.pt/ vitalmoreira, 27/2/2014


Comentar post