1 comentário:
De DD a 18 de Dezembro de 2009 às 19:22
O exemplo da EDP é elucidativo. Esta empresa, agora capitalista-social, pretende chegar em breve a produzir 60% da sua electricidade por meio de energias renováveis e está altamente lançada nas eólicas, tanto em Portugal como noutros países, nomeadamente nos EUA.

As eólicas produziram já o aparecimento de uma série de indústrias em Portugal, apesar de o investimento ser muito caro, mas tem a garantia de um preço mínimo pelo Estado.

Por outro lado, o facto de o Imposto Automóvel incidir sobre a cilindragem tornou o parque automóvel português no mais eficiente em termos de consumo energético.

Para além de não sermos ricos e andarmos mais em viaturas pequenas, a diferença entre estas e as de grande cilindrada é muito maior em Portugal que na maior parte dos países europeus.

Portugal está no bom caminho e também por razões negativas despoluiu muito nas últimas décadas. Refiro-me a muitas fábricas que fecharam, nomeadamente as do Barreiro que fabricavam adubos e ustulavam as pirites. Por um lado, perderam-se postos de trabalhao; por outro, a atmosfera daquela zona deixou de estar irrespirável como acontecia há mais de vinte anos atrás.



Comentar post