Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Sabe o que fazer antes, durante e depois de ocorrer um sismo?

O que fazer em caso de sismo?

Antes

·         Informe-se sobre as causas e efeitos possíveis de um sismo na sua zona.

·         Fale sobre o assunto de uma forma tranquila e serena com os seus familiares e amigos.

·         Elabore um plano de emergência para a sua família. Certifique-se que todos sabem o que fazer no caso de ocorrer um sismo.

·         Combine previamente um local de reunião, para o caso dos membros da família se separarem durante o sismo.

·         Organize o seu kit de emergência. Reúna uma lanterna, um rádio portátil e pilhas de reserva para ambos, bem como um extintor e um estojo de primeiros socorros. Armazene ainda água em recipientes de plástico e alimentos enlatados para dois ou três dias (Verifique com periodicidade os prazos de validade).

·         Identifique os locais mais seguros, distribuindo os seus familiares por eles: vão de portas interiores, cantos de paredes mestras, debaixo de mesas e camas sólidas. Mantenha uma distância de segurança em relação a objectos que possam cair ou estilhaçar. Conheça os locais mais perigosos, como junto a janelas, espelhos, candeeiros, móveis e outros objectos que possam tombar.

·         Não utilize elevadores e afaste-se de saídas para a rua. Fixe as estantes, os vasos e floreiras às paredes da sua casa. Coloque os objectos pesados, ou de grande volume, no chão ou nas estantes mais baixas.

·         Ensine todos os familiares como desligar a electricidade e cortar a água e o gás. Tenha à mão, em local acessível, os números de telefone de serviços de emergência.

Durante

a) Dentro de casa

·         Abrigue-se no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama. Mantenha-se afastado de janelas e espelhos.

·         Tenha cuidado com a queda de candeeiros, móveis ou outros objectos.

b) Se estiver na rua

·         Dirija-se para um local aberto, com calma e serenidade, longe do mar ou cursos de água.

·         Não corra nem ande a vaguear pela ruas. Mantenha-se afastado dos edifícios (sobretudo os mais degradados, altos ou isolados) dos postes de electricidade e outros objectos que lhe possam cair em cima.

·         Afaste-se de taludes, muros, chaminés e varandas que possam desabar. c) Se está a conduzir Pare a viatura longe de edifícios, muros, taludes, postes e cabos de alta tensão e permaneça dentro dela.

·         Abrigue-se no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama.

Depois

·         Mantenha a calma e conte com a ocorrência de possíveis réplicas.

·         Não se precipite para as escadas ou saídas. Nunca utilize elevadores.

·         Não fume, nem acenda fósforos ou isqueiros. Podem ocorrer fugas de gás. Corte a água e o gás e desligue a electricidade.

·         Utilize lanternas a pilhas. Ligue o rádio e cumpra as recomendações que forem difundidas.

·         Limpe urgentemente os produtos inflamáveis que tenham sido derramados (ex: álcool ou tintas).

·         Evite passar por locais onde existam fios eléctricos soltos. Não utilize o telefone, excepto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás ou incêndios). Não circule pelas ruas para observar o que aconteceu.

·         Liberte-as para as viaturas de socorro.

Estas são indicações do Laboratório Vulcanológico e Sismológico da Universidade dos Açores.

[Diário de Notícias]


MARCADORES:

Publicado por JL às 00:02 | link do post | comentar

MARCADORES

administração pública

alternativas

ambiente

análise

austeridade

autarquias

banca

bancocracia

bancos

bangsters

capitalismo

cavaco silva

cidadania

classe média

comunicação social

corrupção

crime

crise

crise?

cultura

democracia

desemprego

desgoverno

desigualdade

direita

direitos

direitos humanos

ditadura

dívida

economia

educação

eleições

empresas

esquerda

estado

estado social

estado-capturado

euro

europa

exploração

fascismo

finança

fisco

globalização

governo

grécia

humor

impostos

interesses obscuros

internacional

jornalismo

justiça

legislação

legislativas

liberdade

lisboa

lobbies

manifestação

manipulação

medo

mercados

mfl

mídia

multinacionais

neoliberal

offshores

oligarquia

orçamento

parlamento

partido socialista

partidos

pobreza

poder

política

politica

políticos

portugal

precariedade

presidente da república

privados

privatização

privatizações

propaganda

ps

psd

público

saúde

segurança

sindicalismo

soberania

sociedade

sócrates

solidariedade

trabalhadores

trabalho

transnacionais

transparência

troika

união europeia

valores

todas as tags

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS