1 comentário:
De um Zé que é, também, Pessoa a 26 de Dezembro de 2009 às 20:31
Como diz o poeta; Natal deverá ser sempre que um Homem quiser. Contudo, e segundo a nossa cultura judaico-cristã, tanto crentes como agnósticos, quase todos, celebramos, no fim de cada ano, o que se pode chamar de “festa da família”.


Assim, aproveitando estes actuais meios tecnológicos de globalização, também eu, desejo aos postantes e leitores do LUMINÁRIA e suas respectivas famílias, um Natal cheio de Saúde, Paz e Alegria e que o Novo Ano que se avizinha seja o mais prospero possível, para todos.


Comentar post