De Minimizar e Orientar lentamente... a 6 de Janeiro de 2010 às 10:53
Tudo como dantes?

Em artigo na "Visão", Mário Soares, com a argúcia habitual, assinalou
"que não houve coragem, até agora, para mudar o modelo de desenvolvimento do capitalismo financeiro-especulativo, sem preocupações sociais, ambientais e de justiça."
O mais importante acontecimento de 2009 foi algo que não ocorreu. O resto da minha crónica no i poder ser lido aqui.

Aproveito para recomendar, uma vez mais, a leitura deste artigo de Keynes dos anos trinta:
“Simpatizo com aqueles que querem minimizar, em vez de maximizar, as interdependências económicas entre as nações [ou os blocos regionais…].
Ideias, conhecimento, ciência, hospitalidade, viagens – estas são as coisas que, pela sua natureza, devem ser internacionais.
Mas deixemos que os bens sejam produzidos localmente sempre que seja razoável e conveniente, e, sobretudo, asseguremos que a finança seja nacional.
No entanto, aquele que querem reduzir as interdependências devem ser lentos e cautelosos.
Não se trata de arrancar a planta pela raiz, mas de orientá-la lentamente para que cresça noutra direcção.”

-João Rodrigues em 4.1.10 Ladrões de Bicicletas


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres