De Estados da UE não 'salvam' défice doutro a 6 de Janeiro de 2010 às 14:42
Grécia
Ministro das Finanças grego diz que não precisa de ajuda externa para reduzir défice

O ministro das Finanças grego, George Papaconstantinou, disse hoje que o país não precisa de ajuda externa para reduzir o défice, depois de um membro do Banco Central Europeu (BCE) ter dito que o apoio não iria aparecer

Esta troca de afirmações surge no dia em que se inicia a visita de três dias de uma delegação de responsáveis da União Europeia e do BCE à Grécia, entre os quais o comissário do euro Joaquin Almunia, para debater medidas de combate ao défice.

Numa entrevista ao jornal italiano Il Sole, Jürgen Stark, membro da comissão executiva do BCE, afirmou que os mercados estão a «iludir-se» se pensarem que os outros Estados-membros vão ajudar a salvar a Grécia.

«Francamente não precisamos desta clarificação», disse Papaconstantinou numa entrevista à Bloomberg TV, acrescentando que a Grécia está a fazer «tudo o que é preciso fazer» para fazer baixar o défice e controlar a dívida pública.

O Governo grego estima que o défice em 2009 tenha sido superior a 12 por cento, bem acima do limite de 3 por cento imposto na Zona Euro.

Lusa / SOL


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres