3 comentários:
De Velho da floresta a 18 de Janeiro de 2010 às 11:09


1º- Sócrates não tem a menor intenção de abandonar funções, pois caso o faça terá que fugir do país, assim que os verdadeiros resultados da sua governação sejam conhecidos.

2º- Costa não pensa sinceramente em suceder a Sócrates, pois tem conhecimento da verdadeira situação do país, pelo que quando muito, pensa em liderar o regresso do PS ao poder após a derrota de Sócrates e o intervalo nas rédeas do poder a que isso obrigará o PS.

3º- O possível sucessor de Sócrates à cabeça do poder rosa, será mais provavelmente António José Seguro.

4º- O partido que ganhará as eleições após a derrota do PS, não tem que necessariamente ser o PSD, aliás as probabilidades de ser o CDS aumentam de dia para dia.

5º- Red Bull Air Race regressada a Lisboa pelos auspícios do Costa, é um fait divers razoavelmente inconsequente e cujos verdadeiros contornos negociais ainda não conhecemos. Outros assuntos bem mais onerosos e importantes para o bem estar e desenvolvimento da capital e dos seus habitantes, merecem menos atenção, do que mais esta etapa na rivalidade provinciana e bacoca do Porto para com Lisboa.


De raposices a 18 de Janeiro de 2010 às 10:57
que grande treta esta de ter intenção de não se recandidatar... mas que ''para bem dessa coesão e e numa altura em que se adivinham alguns combates, vou continuar.''

será que os ratos se preparam para saltar do barco?
ou estão a preparar a sua posição junto de novo capitão ?

ou estão só a querer queimar outras possibilidades ... de quem lhes poderia prejudicar/derrubar a sua ''baronia''...?

será que o jogo de forças internas (na distrital e na concelhia de Lisboa) dita o afastamento do M.Coelho e seus delfins/apoiantes face a uma força maior apoiada pelo SG e seu assessor/'espião'?


De Câmara Municipal de Lisboa a 17 de Janeiro de 2010 às 01:01

Raposo a presidente
CML, porcaria atrás de porcaria
CML recua e exclui casais gay dos casamentos de Sº António
Air Race: António Costa admite que exclusivo publicitário da Red Bull pode inviabilizar prova no Tejo
Diz o documento que as Câmaras de Lisboa e de Oeiras terão, juntamente com a ATL, de pagar à Red Bull 3,5 milhões de euros pela corrida.
As Câmaras de Gaia e do Porto nunca pagaram mais de 400 mil euros cada uma aos organizadores da prova


Comentar post