Os Blogs não podem ser PS

 

            Cuidado bloguers, a Máfia Pidesca está agora a falar contra os blogues do PS. Já não se pode escrever livremente num blogue algo a favor do Sócrates e do PS, estão a dizer dois gajos na SIC Notícias. Apontam nomes de uns militantes, entre eles, o deputado Galamba e não sei quem mais.

            O verdadeiro atentado ao Estado de Direito está no ataque aos blogues e seus autores. Temos jornalistas e comentadores da SIC Notícias do militante mais antigo do PSD que são tão bestas quadradas e tão chineses que querem agora uma censura aos blogues.

            Dizem que alguns textos saíram de gabinetes do Estado, sem o saberem ao certo.

            No combate ao PS e a Sócrates, o inimigo não desarma. Depois do PGR dizer não tinha havido crime no caso PT/TVI e, menos ainda, o chamado Atentado ao Estado de Direito, vêm com um caso de blogues escritos por militantes do PS.

            Uma besta escreveu acerca de um texto humorístico que escrevi que teria sido pago pelo Secretário Geral. A censura pidesca está a chegar aos blogues. Toda a gente tem direitos menos os socialistas.

            Mas ninguém cala os blogues, sejam eles de que partido for. Só comentadores e jornalistas muito estúpidos é que podem ter a veleidade de criticar os blogues. Curiosamente, aqueles que clamam pela liberdade de informação estão ao lado das forças pidescas que querem agora calar os blogues.

            E ainda não vieram com a notícia escandalosa que o Sapinho verde é da PT.

 



Publicado por DD às 23:00 de 18.02.10 | link do post | comentar |

5 comentários:
De DD a 20 de Fevereiro de 2010 às 00:22
Eu só sei que as telecomunicações são bem mais caras na Alemanha.
Mas, para um número cada vez maior de portugueses, as telecomunicações são extremamente baratas e quase gratuitas com o VoipBuster ou o Skype.
Quanto aos telemóveis, os portugueses foram desde o início os primeiros a possuirem uma grande quantidade de aparelhos que hoje toda a gente no Mundo tem, incluindo no Burkina Fasso, Timor, Haiti, etc..

O telefone fixo está a deixar de ser negócio, eu próprio já não tenho porque uso o Voip no trabalho e em casa, pelo que seria lógico que a PT aproveite os últimos tempos do telefone fixo para entrar noutros negócios, nomeadamente na televisão.
Saliente-se que a PT abandonou a licença para a Televisão Digital Terrestre e quer a caução de muitos milhões de euros de volta. Já viu que aquilo era demasiado caro para a pequenez do mercado nacional e prefere jogar no sistema multiplo de net, tv e telefone.
35% da televisão espanhola em Portugal continuam à venda e só os grandes accionistas que venderam ou estão a vender a Cimpor é que a podem comprar porque vão receber uns milhões largos.
Depois ainda vão dizer que é o Sócrates que domina a questão.

Acerca do Figo, a SIC diz que a Tagus Park emitiu uma factura a favor da Luna de Londres para pagar a Luís Figo. Isto teria sido escutado pelos pides de Aveiro. A Luna é a empresa offshore de Figo para receber honorários. Ora quem paga não emite facturas, só quem recebe. Quem paga quanto muito assina recibos, o que já não se faz por as tranferências serem todas via net banco.

A jornalista Felícia Cabrita diz que teve acesso ao processo face oculta e ouviu as escutas. Naturalmente que o processo não lhe foi facultado pelo pessoal de limpeza, mas sim pelo procurador e juiz de instrução. Os magistrados não respeitam o segredo de justiça, negam a Vara o fim do segredo de justiça e acesso de todos os portugueses ao que lá está, mas ilegalmente VENDEM por bom dinheiro ou por razões políticas os segredos de justiça ao jornal Sol ligado a pessoas do PSD com dinheiros vindos de Angola.
Se os magistrados tivessem vergonha na cara, libertava tudo o que está nas gravações e não se dedicavam a este negócio de intriga a contagotas..
Sucede que quem emite uma factura é para receber e não para pagar, o que prova a falsidade da escuta


De DD a 19 de Fevereiro de 2010 às 11:15
Caro Izanagi

O texto quase humorístico era a carta do embaixador de Espanha ao seu ministro.
Na verdade estou convencido que a Manuela Moura Guedes foi posta na rua por ordens da direcção espanhola da Prisa em resultado de pressões do governo Zapatero.
Zapatero reagiu mal à afirmação proferida há meses pelo Ministro da Administração Interna de que não havia operacionais da ETA em Portugal.
Provou-se agora que há e bem perigosos em termos de mais uma tonelada de explosivos na casa de Óbidos..
A TVI é espanhola, pertence à Prisa, e esta empresa perdeu a sua independência quando entrou em colapso financeiro e necessitou de apoios públicos e outros.
É evidente que quando uma empresa dependente do Estado espanhol se lança numa campanha para derrubar o governo português, o resultado é um "encolher de ombros" a qualquer pedido de ajuda por parte do governo espanhol.
O jornal da MMG era uma campanha televisiva para derrubar Sócrates, tanto mais que, afinal, não há provas de nada contra o PM no caso Freeport.
O masoquismo não faz parte da vida política e normal das pessoas; quem bate não pode estar à espera de favores ou agradecimentos.
O Camarada está fulo porque Sócrates não foi levado a tribunal por causa de escutas Pidescas por parte do Pide juiz de Aveiro e o presidente do STJ mndou destruir as escutas que não estavam relacionadas com o negócio das sucatas, processo Face Oculta.
Sucede que NADA aconteceu, a PT NÃO comprou nada e qualquer discussão em torno de uma compra não é proibido por lei. A PT podia comprar a TVI; a PT não é do Estado, apesar das "golden shares".
O facto de Sócrates saber ou não disto ou daquilo não é crime, a não ser para os seus irredutíveis inimigos.
O problema fundamental não está na compra da TVI, mas na origem do dinheiro e o presidente da CGD (militante do PSD) veio a público dizer que o financiamento eventual não foi discutido ou abordado sequer na CGD e, menos ainda, acordado.
A Ongoing, dirigida também pelo Moniz, anda a querer comprar 35% da TVI, mas necessita de financiamento e agora ninguém lhe dá. Assim, o Moniz não volta à TVI pela via indirecta da Ongoing.

Como cidadão não psso aceitar que haja escutas telefónicas fora de um processo e que sejam reveladas com o objectivo de deitar abaixo um governo saído de umas eleições. Principalmente não posso aceitar escutas pidescas em cadeia, o que acabaria por colocar todo o País a ser escutado pelos novos pides em auto-gestão da parte das estruturas judiciais.

´Repito que em Aveiro, e não só, há uma máfia pidesca de magistrados apostados em abater Sócrates.
O caso Freeport está morto por falta de provas.
Dois outros casos foram tão ridículos que nunca mais ninguém falou.
O caso escutas ILEGAIS do procurqdor e juiz de Aveiro está morto com a entrevista dada pelo PGR à "Visão".
À falta de melhor vem o caso Figo, já desmentido pelo próprio, mas qualquer ALDRABÃO pode dizer que o Figo recebeu 350 mil, 750 mil ou 10 milhões de euros, pagos por ofshores, etc.
Na vida, só é HONESTO quem prova, o resto é ficção.


De Izanagi a 19 de Fevereiro de 2010 às 23:18
Quando eu digo: "o texto em causa" pare-me que qualquer leitor percebia que me referia ao Post que tem como título "Carta do embaixador de Espanha ao seu ministro".
O “crime” não chegou a concretizar-se, mas houve actos preparatórios, e estes para além de sancionáveis criminalmente são eticamente reprováveis. Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele.
Os portugueses, apesar d e terem um salário médio dos mais baixos da Europa, são dentro do espaço comunitário dos que mais pagam pelos serviços de telecomunicações. Ao invés, os administradores da PT são dos melhores remunerados em empresas similares no espaço europeu e tudo isto só é possível com as limitações impostas pelos governos a uma desejável e sã concorrência. Só por isto já os portugueses têm autoridade para criticar esta empresa privada. Acresce que nesta empresa privada, PT, tem o Estado uma golden share que lhe permite imiscuir-se, se o desejar, na estratégia da sua gestão. Estamos conversados quanto a isto.
Quanto á questão do Figo, se aceitarmos a lógica de que a negação corresponde á ausência do crime, seguramente que não havia crimes em Portugal, já que todos os criminosos asseguram que não cometeram nenhum crime. Não é pelo facto de o Figo negar que ele não recebeu nada, que concluo que não houve”negócio” e o que é lamentável é que com a verba dispendida para esse negócio, podiam pagar-se mais de 70 subsídios de desemprego, e são cada vez mais os desempregados.
Pode até o Figo, enquanto pessoa singular, não ter recebido qualquer verba, mas já a Fundação a que preside provavelmente recebeu. Faz-me lembrar o honesto vereador do actual executivo da CML, arquitecto Manuel Salgado que veio em defesa da honra informar que deixava de exercer a actividade de arquitecto e mais, deixava igualmente o atelier de que era sócio, para que não se suspeitasse que o seu propósito seria não só o sentido d emissão do serviço público, mas também obter benefícios a nível profissional. O que o arquitecto Manuel Salgado não disse, foi que esse atelier não trabalharia com a CML enquanto ele fosse vereador e durante um período de nojo, quando deixasse a vereação nem que a sua posição na sociedade foi preenchida pelo seu filho e que o dito atelier faz trabalhos para a CML sem concurso.
Muito provavelmente passou-se o mesmo com o Figo. Ele não obteve qualquer rendimento mas … e a sua Fundação?
Hesitei quanto a responder á questão de estar “fulo”. Opinião sua, mas não sentimento meu. Mas seguramente que não sou mais uma ovelha de um grande rebanho, nem tenho deuses no PS ou noutro qualquer oráculo, que venere e como diz o povo “branco é, galinha o põe”. Quem não deve não teme e se as escutas de que o primeiro-ministro foi indirectamente alvo nada tinham de reprovável, deveria ser ele o primeiro a solicitar a sua divulgação.
Eu tenho valores que estão presentes quando pretendo atingir um determinado fim, valores republicanos e democráticos que me não permitem utilizar qualquer meio para atingir os fins pretendidos. Mais, o facto de se ser militante socialista não implica necessariamente que se seja honesto, puro e cumpridor da legalidade e também não se pode confundir o PS com o secretário-geral, seja ele quem for. Os secretários-gerais passam e o PS mantém-se. É muito maior que os secretários-gerais.


De ..Debater ideias e deixar a lama... a 19 de Fevereiro de 2010 às 09:48
Concentremo-nos na Política!

'' DON'T HATE. DEBATE ''

Vivemos tempos maus para o debate político. Num momento em que se discutem escolhas fundamentais para o futuro da nossa economia e do nosso país, a atenção mediática vira-se para a lama que voa em todas as direcções.
Infelizmente, a pornografia é sempre mais atraente do que o debate aprofundado sobre alternativas políticas.

Escrevo estas linhas a propósito deste texto do João Galamba ( Da verdadeira ética republicana, 18.2.2010, no Jugular) Para dizer que mantenho com ele grandes divergências no plano político, já tive alguns despiques directos com ele no Parlamento e é assim que quero que seja a política.

Um combate centrado em ideias e não uma guerra entre assassinos de personalidade. Essa é uma questão decisiva para a democracia, mas também para a mudança.
É que a saída dos homens providenciais, pode ser a mudança conveniente para que tudo fique na mesma, ou pior.

É por isso que um dos compromissos fundamentais dos autores deste blog é e será sempre o de nos concentrarmos na desconstrução das escolhas de política económica (e não só) liberal e na proposta de alternativas substanciais. Perdoem-nos os leitores se isto nos faz por vezes parecer alheados dos "debates" da actualidade de curtíssimo prazo. Não é defeito,é feitio.

- por José Guilherme Gusmão em 18.2.10, Ladrões de Bicicletas


De Izanagi a 19 de Fevereiro de 2010 às 00:25
Com a crise que por cá vai, um pouco de humor seria bem-vindo. Mas dizer que o texto em causa é humorístico exige um grande esforço criativo, apoiado numas “fumaças”.
Mas já neste post, DD não se assume como humorista (de facto não é humorista quem quer e o humor nunca coabitou bem com o fundamentalismo) e aceita sem reservas e sem necessidade de prova a afirmação do Procurador-geral da República, quando este afirma que à face da lei a tentativa de controlar a comunicação social, pelo actual primeiro-ministro não é crime.
Provavelmente por outro primeiro-ministro já seria, concluo eu.
Mas não são as minhas “conclusões” que importam, o que é relevante e merece uma especial atenção é o facto de haver uma pessoa com capacidade exclusiva de decidir se determinado comportamento é crime ou não. Já aqui o disse que para termos memória duma situação assim, temos de recuar até D. João V, pois nem mesmo Nicolae Ceauşescu conseguiu um poder tão desmesurado e anti-democrático.
Poderão argumentar que são as leis que temos, mas sabemos que as leis têm o seu parto na maternidade Assembleia da República e os progenitores, mãe e pai, foram até muito recentemente, eleitos por um formal partido designado, PS.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO