O CANDIDATO NOBRE

 

            Depois do candidato Alegre vem o candidato Nobre. Falta o candidato Silva e mais não sei quantos mais.

            Nobre falou bem, mas não disse nada. E não disse porque a Constituição da República Portuguesa não confere ao presidente da República poderes para actuar, além de ter afirmado que não vai interferir na actividade de qualquer governo. As suas palavras são lindas, mas não têm peso, não correspondem a qualquer realidade.

            Nobre é um homem bom e notável, mas mostrou que, além disso, é ambicioso e quer aproveitar o seu prestígio como fundador e dirigente máximo da AMI para ir morar no belo palácio em Belém.

            No fundo, Nobre é tão político como qualquer outro militante partidário, seja dirigente ou das bases. Ele diz-se não partidário e pouco político, mas é igual a todos os outros.  

            Nós, os humanos, somos todos iguais, ambiciosos, gananciosos e julgamo-nos capazes de salvar a Pátria, sem ter a mais pequena experiência política. Nobre nunca foi sequer membro de uma Assembleia de Freguesia, mas quer representar os “desiludidos” da política.

            A experiência que Nobre tem é a de mandar e.mails a toda a gente a pedir dinheiro para a AMI. Eu tenho recebido muitos e dei algum dinheiro, mas temo agora que aqueles que davam à AMI vão passar a dar ao Nobre para chegar a Belém. Acerca de dinheiro, Nobre disse ao Sousa Tavares que ia falar “olhos nos olhos” com banqueiros. Claro, para pedir dinheiro, disse-o sem dizer. Se fosse mais inteligente, ele diria que se um milhão de portugueses lhe desse um euro por pessoa teria a verba necessária para a campanha e podia prescindir dos banqueiros e ter os votos desses dadores de um euro. Se ele tivesse pedido na entrevista ao tal milhão de portugueses, eu daria o meu euro, mas fiquei triste e desconsolado com essa de falar com os banqueiros.

            O Dr. Nobre ainda tem muito que aprender, infelizmente. Claro, parece que o Oliveira Martins quer um recibo por cada dádiva, mas assim perdia-se o milhão em recibos, contabilidades, etc.

            Os candidatos e partidos políticos não devem ter medo de pedir dinheiro aos portugueses e não devemos esquecer que 100 mil a dar 10 euros dá um milhão.

 

 



Publicado por DD às 21:23 de 19.02.10 | link do post | comentar |

2 comentários:
De Zé das Esquinas o Lisboeta a 22 de Fevereiro de 2010 às 10:31
Quem não gosta de 'Nobre', tem sempre as outras hipóteses - 'Isidoro', 'Primor', etc. para além das chamadas 'linhas brancas'...


De Vinganças a 20 de Fevereiro de 2010 às 15:43
O Nobre é um prato onde o Marocas serve, a sua vingançazinha, ao camarada poeta por este não ter desistido em seu favor à quatro anos.

O marocas não foi capaz de enxergar , já naquela altura , que quem estava a trair era ele próprio visto que quando decidiu candidatar-se já o poeta havia avançado .

Enfim , já nem se pode chamar de politica caseira é mais uma politica de famílias , à siciliana " perpassadas por azedumes pessoais.

Quem poderá agradecer a candidatura de F. Nobre, ao que tudo indica , empurrada por Mário Soares e mais alguns dos seus acolitados , são Cavaco e o PSD.

Como as esquerdas continuam sem ter juízo continuaremos a ser governados à direita, queiramos ou não.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO