De PECados que nos matam a 24 de Março de 2010 às 15:25
Embora a Metro Mondego tenha sido constituída há vários anos continuam os conimbricenses sem vislumbrar qualquer resultado prático e nem os residentes na região sabem quando poderão experimentar qualquer inovação das novas tecnologias de transportes
Conforme pode ser constatado na internet esta empresa com um capital de 1.075.000,00€, tem como accionistas o Estado com 53%; o município de Coimbra e Lousa com 14% cada; a REFER e CP com 2,5%. É, como se pode constatar dinheiro do Estado que o mesmo é dizer dos contribuintes.
A única coisa de relevo que é palpável e realizado são os custos que só ao nivel administrativo se contabilizam em nada mais nada menos só remunerações, em cada ano, 267.486,00€
Assim distribuídos: Presidente 78.311€; 1º Vogal Executivo 72.001€; 2º Vogal Executivo 87.734€; 4 Vogais não Executivos 34.440€
Além destes “sortudos” gestores, diz-se haver um conjunto de técnicos de diversas especialidades, essencialmente engenheiros, a ultrapassar a méis centena para dar pareceres técnicos e outra “colaborações” mais ou menos bem remuneradas.
São estes e outros idênticos PECados que nos matam a nós e à economia portuguesa.
Parabens a Zé P..., são debates destes que é necessário desenvolver.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres