2 comentários:
De marcadores a 13 de Abril de 2010 às 10:19
Quando maiores são as expectativa, maior é a desilusão.
Para que interessa ter metade de um País de licenciados, desempregados?
Que interessa ter a outra metade de um País de licenciados, a trabalhar fora da sua formação académica? E quase sempre em ocupação não qualificada.
De que valem estas políticas de massificação de qualificações académicas se depois não existem saídas profissionais?
Que País é este que tão mal trata as novas gerações?


De Zé da Burra o Alentejano a 14 de Junho de 2010 às 11:57
O que vai acontecer aos actuais BACHARÉIS? ainda não morreram todos e com o aumento da idade das reformas ainda têm muitos anos pela frente. Todos eles têm três anos de ensino superior e são fundamentalmente os engenheiros técnicos, habilitação obtida antigamente em Portugal nos institutos superiores de engenharia que eram estabelecimentos de ensino superior públicos.


Comentar post