Alerta : riscos emergentes no trabalho

  OIT ALERTA PARA RISCOS EMERGENTES NO TRABALHO!

   “Riscos emergentes e novas formas de prevenção num mundo do trabalho em mudança” é o slogan da OIT (Organização Internacional do Trabalho) para as comemorações do DIA 28 de Abril deste ano. O Relatório desta Organização Internacional aborda de forma especial a questão dos riscos novos e emergentes no mundo do trabalho.

   Segundo a OIT os novos riscos profissionais podem ser causados pelas inovações técnicas ou mudanças sociais e organizacionais, com destaque para:

   -Novas tecnologias e processos de produção como as nanotecnologias e biotecnologias;

   -Novas condições de trabalho, cargas de trabalho mais elevadas, intensificação das tarefas, condições de trabalho deficientes devidas ás migrações e economia informal;

   -Formas emergentes de emprego como o emprego independente, externalização, contratos temporários, teletrabalho;

 

   Efectivamente as nanotecnologias e nanomateriais são hoje um novo e importante desafio para a prevenção e promoção da saúde no trabalho. Prevê-se que até 2020 cerca de 20% de todos os produtos fabricados no mundo sejam realizados graças às nanotecnologias.

   Ora, apesar dos progressos alcançados, ainda são pouco conhecidos os riscos inerentes ao fabrico e utilização destes materiais e tecnologias.

   Por outro lado, emergem também com grande impacto os riscos ligados à biologia e ás biotecnologias, nomeadamente em sectores como a saúde, agricultura e gestão de resíduos.

   Certos riscos biológicos têm hoje um particular impacto social e na saúde das populações e, em particular, em alguns sectores de trabalhadores. Estão neste caso algumas doenças infecciosas emergentes como a gripe H1N1, tuberculose, paludismo e VIH/SIDA.

   Os produtos químicos continuam a ser utilizados em grande escala nas nossas sociedades com todas as consequências negativas e positivas para a saúde e para o ambiente. Nos últimos 20 anos a utilização destes produtos em todo o mundo aumentou consideravelmente tornando-se numa preocupação crescente quanto às respectivas consequências, nomeadamente nas ameaças á reprodução com efeitos hormonais, imunitários e no sistema nervoso.

 

   Finalmente há que considerar as tendências do emprego que estão a mudar nas últimas décadas, contribuindo para a emergência de novos riscos para os trabalhadores. Temos a reorganização do trabalho, o emagrecimento dos efectivos, a subcontratação, a externalização e a economia informal, entre outros, que têm inevitavelmente repercussões sobre as condições de trabalho.

   Estas mudanças, associadas a outros factores, têm provocado o aumento dos riscos psicossociais, nomeadamente do stress relacionado com o trabalho.

   Os estudos mais recentes têm demonstrado que o stress está na origem de 50 a 60% de dias de trabalho perdidos, sendo considerado como uma das principais causas perturbadoras da saúde na União Europeia, afectando 22% dos trabalhadores.

   Perante esta situação a OIT apela a novos esforços no domínio da prevenção e gestão dos riscos profissionais e a uma abordagem multidisciplinar integrada da segurança e saúde no trabalho, tendo como objectivo o bem estar físico, mental e social de todos os trabalhadores de todos os sectores económicos.

     - por A.Brandão Guedes em 10:54 Bem Estar no Trabalho, 13.04.2010



Publicado por Xa2 às 00:30 de 27.04.10 | link do post | comentar |

1 comentário:
De Trabalhadores 'encornados'... a 27 de Abril de 2010 às 10:08
Governo PS (Min. Trabalho e Sec.E. Admin.Púb., ...), em conluio com a cúpula da UGT enganaram os trabalhadores e os militantes e simpatizantes Socialistas e fizeram legislação ABOMINÁVEL (Código Trabalho e SIADAP, ...) e ainda pretendiam ir mais longe com a 'flexiNsegurança'...

com 'amigos' destes os trabalhadores não precisam de + inimigos...


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO