De DD a 16 de Abril de 2010 às 19:47
A Justiça quer levar a tribunal uns administradores da Taguspark por corromperem o Luís Figo no sentido de este aparecer numa campanha do PS, mas não têm a coragem de acusar Figo de ser igualmente corrupto.
Ora, só pode haver quem corrompa se houver corrompido ou a lógica é uma batata.
A justificação peregrina de que Figo não sabia que a Tagusparque é uma empresa pública é mesmo de juízes estúpidos a julgarem que toda a gente é estúpida.
Em direito algum há desculpa para o desconhecimento, mas os juízes falam em financiamento ilegal do PS, o que aconteceria com a Tagusparque pública ou privada.
Se o Figo tomou o pequeno-almoço com o Sócrates a troco de dinheiro, foi comprado e tratou-se de um financiamento ilegal da campanha do PS. Se o fez de livre vontade na completa independência de uma contrato publicitário, então não há corruptores nem corrompido. Saliente-se que Figo é imagem de muitas campanhas publicitárias.

Agora falam também numa eventual compra da TVI pela Tagusparque e na continuação do crime de a PT comprar 35% da TVI. Crime de "atentado ao Estado de Direito", o que nunca podia ser praticado no âmbito de um estudo feito por dois administradores de uma empresa que é maioritariamente privada, apesar da participação do Estado.


De DD a 16 de Abril de 2010 às 21:43
Em direito algum não há desculpa para o desconhecimento....


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres