3 comentários:
De Trambulhão e especuladores a 28 de Abril de 2010 às 14:12
Tempos difíceis (1)

As pessoas andam mesmo preocupadas. Nalguns meios pequeninos e à boca pequena, algumas pessoas, não muitas, já perguntam se o bocadinho de dinheiro que têm nos bancos está seguro.

É difícil tirar-lhes a dúvida. Efectivamente ficam sempre com ela, qualquer que seja a resposta.

É evidente que isto não é representativo de nada.

Mas deveria haver um maior realismo na informação sobre a situação nacional.

Sobre a pressão das empresas de rating, que, de facto, estão a fazer o jogo americano e o "seu jogo" especulativo.

Quando digo jogo americano significa duas coisas: a "guerra" mais ou menos surda entre o dólar e o euro, o sistema financeiro americano e o "subsistema" da especulação.

Explicando melhor: a elite americana (incluindo alguns notabilíssimos prémios nobéis de economia) toleraram e mal a criação da moeda europeia, o sistema financeiro americano mais subtil reagiu de igual forma e a especulação vê na "intensificação" da crise de alguns países europeus um maná de grandes proporções. Começou com a Grécia mas subjacente está o aproveitamento, se for possível, da exploração de outros países.

Portugal é a seguir o elo mais fraco e não vale a pena andar a dizer que a nossa economia é diferente. É de facto diferente. Mas não é dizendo que se afasta a situação. É fazendo. E isto tudo corre devagar e mal.

Etiquetas: Comissão Europeia, dólar, rating e especulação.

# posted by Joao Abel de Freitas @ 09:41


De Zé das Esquinas o Lisboeta a 28 de Abril de 2010 às 11:26
Será que ninguém percebe o que se passa?
Continuamos a ver posts e comentários de análise e a apontar soluções, esperando ingenuamente que quem nos governa - governo e poder económico, vá aplicar medidas para resolver os problemas das assimetrias sociais e económicas. Como se eles estivessem para aí virados. Como se lhes interessasse para alguma coisa esses assuntos. Como se não soubessem resolvê-los... Como é mais do que evidente 'eles' não estão para aí virados. Estão se mesmo 'nas tintas' para a populaça e as suas dificuldades. Muito pelo contrário, na minha opinião, este descalabro social é que lhes convém para o seu enriquecimento pessoal pois por cada euro não pago é um euro empochado .
Tenham dó senhores postantes e comentadores, mudem de abordagem esperançosa nos poderes instituídos. Deixem de ser totós e 'boas pessoas'. O que é demais também pode começar a cheirar mal.


De anonimo a 28 de Abril de 2010 às 11:07
SR. PEREZ METELLO! Fala na Irlanda! A Irlanda não anda com a mania do TGV! Novos aeroportos! Novas pontes! Não oferece computadores à população! Não paga dividas dos PALOP's! Não empresta 500 milhões de euros a Angola (?)! Não têm gestores públicos a auferir de prémios de mais de 3 milhões de euros! Não tem bancos com lucros diários de milhões! Não tem uma assembleia da república onde foram gastos milhões em modernização! Computadores para todos, luz para evitar adormecimento, etc! Não têm deputados a morar em Paris com viagens semanais (no minimo) pagas por todos nós! Não tem uma ministra da cultura que em plena crise cria o gabinete de tauromaquia! Dá perto de 7 milhões para filmes que ninguêm vê! Não ministros, sejam eles primeiros ou outros que estejam envolvidos em escandalos que delapidaram o erário público) (Submarinos, Portucale, Cova da Beira, Freeport, etc. etrc)Muito mais haveria a dizer! Portanto, se querem sacrificio comecem por pedi-los a quem mais têm e mais culpas têm na situação actual!


Comentar post