De Zé T. a 8 de Junho de 2010 às 11:26
Possivelmente a crise chegará à China... mas vai demorar ... este país (na realidade são vários países, - com várias línguas, povos e recursos diversos - que vão desde o clima tropical, ao deserto, aos temperados, aos frios de alta montanha e da estepe e da tundra, ...- só têm défice de petróleo e alguns minérios) é um ''mundo'' à parte.

Com biliões de habitantes (consumidores, trabalhadores, militares, universitários,...) tem mercado próprio e administração com capacidade para impor as suas decisões e alterar rumos ou corrigir erros ... mesmo que à custa de uns milhões de indivíduos, ninharias...

Desde que deu o ''salto'' para o ''capitalismo de Estado'', e captou/comprou indústrias e tecnologia desenvolvida, o poder e futuro da China não tem limites impostos do exterior ...
apenas a possibilidade de fragmentação interna (por luta política, social, empresarial... ou epidémica) poderá condicionar o domínio e prevalência da China na economia e política global/ mundial.

E os 'pequenos' Europeus, Americanos, OCDE, e PVD já 'provaram' um pouco deste seu poder imperial. Não vale a pena criar ilusões...
e muito menos entrar em competição com a China !!
ou rebaixar-nos ao tentar imitá-los nos seus padrões de vida económica e social !!!.

Temos (cada Estado, união ou confederação de estados, a nível de blocos regionais) é de procurar a nossa sustentabilidade económica e social, o nosso próprio rumo e organização, para mantermos os padrões de qualidade de vida e de direitos Humanos que tanto nos custaram a atingir.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres