1 comentário:
De Cidadania Agora ou CAOS a Seguir ?! a 8 de Junho de 2010 às 14:57
Ainda bem que existem alguns espaços e Pessoas que pensam (e alertam e propõem) na Política como actividade essencial para o Bem Comum ... e não desistem.

Mas, cada vez mais, estes políticos caseiros e europeus deixam muito a desejar...

Pelos maus exemplos e más práticas, cada vez mais se nota o abandono da luta pelo Socialismo (Social Democracia, na referência e tabela europeia)...

Cada vez mais se nota o abandono da cidadania moderada ou activa para uma deriva em direcção à contestação de tudo, à própria Democracia, e ao aproximar do radicalismo ... seja populista, anarco-sindicalista, ... ciberterrorista, pirataria, tráficos ilegais, economia subterrânea, alienação (com ''pão e circo'', com drogas, com jogos na internet, ...) do indíviduos, suas familias e relações sociais 'ao vivo'... isto parece ser o aproximar do CAOS da sociedade e do Estado.

O que se seguirá?

O controlo total sobre as PESSOAS, reduzindo-as a sombras, números, escravos, semi-andróides... ?!

Ou a explosão social com novas REVOLUÇÕES ...?! com sangue e destruição generalizada ?!

É isto que querem os nossos dirigentes políticos e económico-sociais?!

Ou pensam alguns que estes processos poderão ser controlados e eles ficarão a salvo nos seus empregos/cargos bem remunerados, nos seus condomínios fechados e vigiados, nas suas viaturas blindadas, nos seus offshores, ...
nos seus novos e luxuosos bunkers,

protegidos por exércitos privados ou às suas ordens (como a Força de Gendarmeria Europeia), com poderes para entrar em qualquer país da UE, declarar o 'estado de sítio', tomar conta de infra-estruturas, bens e serviços públicos ou privados, combater revoltas e manifestações...) ?!

Desenganem-se todos... sejam cidadãos de pleno direito e dever.
Exijam TRANSPARÊNCIA,
combatam
o NEPOTISMO (colocação de familiares e sócios em cargos e empregos públicos ou semi-públicos),
os TRÁFICOS (de influência, de pessoas, de armas, drogas, ...),
a CORRUPÇÃO,
a aberrante discrepância de rendimentos,
os ''off shores''...
e apliquem impostos progressivos e mais pesados
às grandes empresas, às fundações de fachada, aos oligarcas, às transferências para 'off shores', às transacções bolsistas, aos sinais exteriores de riqueza, aos artigos de luxo, ...



Comentar post