C.E.: comissários de malfeitores, intérpretes de grandes privilegiados

CGTP e CIP contra alterações a leis laborais e pensões

A CGTP e a CIP não estão de acordo com as sugestões feitas pela Comissão Europeia, que defende que Portugal tem de ir mais longe nas reformas nos sistemas laborais e de pensões.

Carvalho da Silva diz que não há «governação a sério na Europa»

António Saraiva entende que mudança nas leis laborais «não é panaceia» para problemas

O secretário-geral da CGTP considera que não foram as reformas nem sequer as leis laborais que estiveram na origem da actual crise financeira e que por isso não fazem sentido as sugestões da Comissão Europeia de reformas nos sistemas laborais e de pensões.

«Não temos neste momento governação a sério na Europa. Temos é uma espécie de comissários de malfeitores que interpretam os interesses de meia dúzia de privilegiados e que tentam impor sacrifícios aos trabalhadores e ao povo a todo o custo», explicou Carvalho da Silva.

À TSF, o líder desta central sindical entende ainda que estes governantes «não têm qualquer racionalidade» e lembrou que o que «provocou esta crise foi o descalabro da especulação financeira e o roubo feito, em muitos casos, na gestão de grupos económicos».

«Agora estão a tentar tapar os buracos convocando o sacrifício do povo.

Temos de dizer não a isto», sublinhou Carvalho da Silva, que critica duramente a atitude da Comissão Europeia a este respeito.

Também ouvido pela TSF, o presidente da Confederação da Indústria Portuguesa também não subscreve alterações à legislação laboral, pois «não é essa a panaceia para os nossos problemas», muito embora seja um dos factores a ter em conta, se bem que não é o mais importante. «O problema mais grave com que as empresas hoje se debatem é a escassez do seu financiamento e o custo do dinheiro com o laxismo que temos instalado no país em termos de pagamentos. A maioria das empresas tem as suas tesourarias muito debilitadas e fragilizadas», lembrou António Saraiva.



Publicado por Xa2 às 11:58 de 08.06.10 | link do post | comentar |

3 comentários:
De Cidadania Agora ou CAOS a Seguir ?! a 8 de Junho de 2010 às 15:02

Ainda bem que existem alguns espaços e Pessoas que pensam (e alertam e propõem) na Política como actividade essencial para o Bem Comum ... e não desistem.

Mas, cada vez mais, estes políticos caseiros e europeus deixam muito a desejar...

Pelos maus exemplos e más práticas, cada vez mais se nota o abandono da luta pelo Socialismo (Social Democracia, na referência e tabela europeia)...

Cada vez mais se nota o abandono da cidadania moderada ou activa para uma deriva em direcção à contestação de tudo, à própria Democracia, e ao aproximar do radicalismo ... seja populista, anarco-sindicalista, ... ciberterrorista, pirataria, tráficos ilegais, economia subterrânea, alienação (com ''pão e circo'', com drogas, com jogos na internet, ...) do indíviduos, suas familias e relações sociais 'ao vivo'... isto parece ser o aproximar do CAOS da sociedade e do Estado.

O que se seguirá?

O controlo total sobre as PESSOAS, reduzindo-as a sombras, números, escravos, semi-andróides... ?!

Ou a explosão social com novas REVOLUÇÕES ...?! com sangue e destruição generalizada ?!

É isto que querem os nossos dirigentes políticos e económico-sociais?!

Ou pensam alguns que estes processos poderão ser controlados e eles ficarão a salvo nos seus empregos/cargos bem remunerados, nos seus condomínios fechados e vigiados, nas suas viaturas blindadas, nos seus offshores, ...
nos seus novos e luxuosos bunkers,

protegidos por exércitos privados ou às suas ordens (como a Força de Gendarmeria Europeia), com poderes para entrar em qualquer país da UE, declarar o 'estado de sítio', tomar conta de infra-estruturas, bens e serviços públicos ou privados, combater revoltas e manifestações...) ?!

Desenganem-se todos... sejam cidadãos de pleno direito e dever.
Exijam TRANSPARÊNCIA,
combatam
o NEPOTISMO (colocação de familiares e sócios em cargos e empregos públicos ou semi-públicos),
os TRÁFICOS (de influência, de pessoas, de armas, drogas, ...),
a CORRUPÇÃO,
a aberrante discrepância de rendimentos,
os ''off shores''...
e apliquem impostos progressivos e mais pesados
às grandes empresas, às fundações de fachada, aos oligarcas, às transferências para 'off shores', às transacções bolsistas, aos sinais exteriores de riqueza, aos artigos de luxo, ...


De Zé T. a 8 de Junho de 2010 às 13:50
Continuem a alhear-se da realidade e das ameaças ao nosso presente e futuro, continuem a preferir ver e falar de futebol (a abrir e fechar noticiários) e telenovelas...

Sim ... votem lá no PSD ou no CDS/PP e vão ver o que é espremer /explorar os trabalhadores por conta de outrem
(para além dos aposentados, desempregados, dos que procuram de 1ºemprego, ...cuidados de saúde e ensino público com alguma qualidade, transportes colectivos subsidiados, ...):
. vão pagar ainda mais impostos e taxas (e dispor de menos serviços públicos acessíveis ...);
. vão trabalhar em 'insegurança' e na 'flexibilidade da selvajaria', ainda com mais horas, menos férias, menos descanso e menos condições de higiene e segurança;
. vão ser 'sub-contratados' sem direitos laborais nem acesso ao sindicalismo nem à justiça laboral;
. vão ser manipulados, transferidos, ameaçados, roubados, com menores salários e a fazer todo o tipo de serviços;
. vão ser ainda mais maltratados, enxovalhados, insultados, diminuídos, assediados e f...;
. sejam eles ou elas, na privada ou na função pública;

. os pequenos e médios trabalhadores (sejam os que ganham 500€ ou 1500€ ou até 2.500€) vão pagar a factura completa ...

. enquanto os grandes (sejam empresários privados ou administradores públicos, ganham 5.000€, 10.000€, 20.000€, 50.000€, 100.000€... por mês, embora declarem salários mínimos para os seus filhos ainda receberem subsidios, isenções e bolsas do Estado) vão continuar a ter negociatas especiais, a mamar na teta do Estado e na fuga aos impostos ...


De Esclavagistas e Mafiosos à redea solta ! a 8 de Junho de 2010 às 14:15
«Não temos neste momento governação a sério na Europa.
Temos é uma espécie de comissários de malfeitores que interpretam os interesses de meia dúzia de privilegiados e que tentam impor sacrifícios aos trabalhadores e ao povo a todo o custo»,
explicou Carvalho da Silva.

e algo semelhante se passa em vários governos nacionais da Europa e nos EUA (apesar da luta de Obama, os 'Republicanos' e lobbies financeiro-seguradores, militares e das multinacionais 'atam-lhe' as mãos...),
para já não falar do usual 3ºmundo...,

mais o controlo que os oligarcas fazem dos/nos mídia (TV, radio, jornais, ...livros escolares, universidades),
dos seus sabujos fazedores de opinião/ comentaristas
e no controlo das empresas, da manipulação das administrações públicas, da compra dos deputados e partidos e, até de alguns sindicatos...


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO