Deputado Europeu a sério

No Parlamento Europeu sem papas na língua

O deputado alemão  Daniel Cohn-Bendit faz no Parlamento Europeu, de improviso e como os grandes tribunos, uma denúncia veemente da hipocrisia dos grandes interesses europeus (e não só) dispostos a colocar de joelhos a Grécia, (e talvez a seguir a Espanha e Portugal) mais precisamente os trabalhadores e as classes médias gregas, e com isso obter superlucros nos empréstimos financeiros e na venda de armamento.

Diz o deputado alemão do Grupo Parlamentar dos Verdes: (resumo e cito de memória)  
"Obrigamos o Governo da Grécia a impor aos gregos uma política de fome e desemprego.
Impomos-lhes condições que não podem cumprir. Obtemos empréstimos a 1,5 a 2 e a 3% para emprestarmos aos gregos a 5 e a 6%.
Emprestamos-lhe dinheiro com juros exorbitantes para nos comprarem armamento. À França 6 fragatas por 2.500 milhões, helicópteros por 400 milhões, aviões Rafale (20, 30?) a 100 milhões cada, à Alemanha 6 submarinos por 1.000 milhões de euros.
Podíamos evitar tudo isso garantindo segurança mútua entre a Grécia e a Turquia em Chipre. Que sentido faz a Grécia, com esta crise, ter de manter um Exército de 100.000 soldados tendo 11 milhões de habitantes enquanto a Alemanha com 82 milhões tem apenas o dobro dos militares".
A crise, como as anteriores, não caiu do céu, nem resultou de "erros" económicos ou do clima. 
A crise é o resultado da espoliação levado ao extremo, por alemães, franceses, ingleses, espanhóis ou portugueses contra alemães, franceses, ingleses, espanhóis ou portugueses. Não se trata de  choques de interesses geograficos, entre Estados ou  nacionalidades mas do choque de interesses do costume: os grandes interesses financeiros e económicos a apropriarem-se da riqueza criada pela maioria da população. Da do seu país ou da dos outros, tanto se lhes dá.
Vale a pena fazer o clique e... ver o Cohn-Bendit assim como as caras dos presentes, incluindo a do presidente da Comissão, Durão Barroso.

Raimundo Narciso, PuxaPalavra

Também advoga um 'Fundo Monetário Europeu' para pôr travão ao delírio dos especuladores.



Publicado por Xa2 às 13:08 de 16.06.10 | link do post | comentar |

3 comentários:
De pene lungo a 12 de Outubro de 2010 às 02:48
Segundo o ex-secretário-geral da NATO general George Robertson, confirmou que a Turquia possui 40-90 dispositivos nucleares "Made in America" na base militar de Incirlik. O que significa que a Turquia é uma potência nuclear?
"Longe de tornar a Europa mais segura, longe de promover uma Europa menos dependente das armas nucleares (esta política) pode determinar a proliferação - e do aumento de armazenamento - de armas nucleares no continente europeu, frustrando todas as tentativas têm sido feitas (por poucas pessoas sábias) para obter o desarmamento nuclear multilateral ", - o general George Robertson, da NATO ou seja, Secretário-Geral, citado em Segurança Global, 10 de fevereiro, 2010.



Israel, que tem sido um dos mais experientes, um dos mais armados e equipados com armas nucleares - certamente mais do que o Reino Unido - é um estado armado - armas nucleares e de destruição em massa - não declarado. Como se dissessem: 'Nós vamos matar-nos e nossos assuntos ". Israel tem sido armado clandestino definido produz e implanta ogivas nucleares apontadas para militares e civis, ou seja, de forma sistemática e estrategicamente contra alvos civis, e, ocasionalmente, contra alvos militares no Médio Oriente, o Irão é, obviamente, um dos principais objetivos contra os quais o 'implantação israelenses insanos atômica se concentra mais recentemente.


Irão

Eles dizem muitas mentiras, através da mídia popular, apoiada por evidências bastante vago e não encontrado, que em um futuro próximo do Irão pode tornar-se, ou tateando para se tornar um Estado capaz de fazer a guerra nuclear. Conseqüentemente, um ataque nuclear preventivo "finalidades defensivas" (que tipo de transtornos mentais mórbidos podem ter articulado essa fórmula paradoxal:? "Ataque preventivo para fins de defesa") contra o Irã para destruir a sua implementação do programa de armas nucleares não existente deve ser pensaram seriamente em "tornar o mundo mais seguro" das mentes e governos corruptos que manipulam as informações. A média dos canais mais populares estão cheios de comentadores que insistem de sorte para bater a alegada ameaça nuclear do Irão ». Desconhecendo os verdadeiros objetivos por trás dessa campanha que a norma, profunda e consolidar a sua ignorância e dos seus ouvintes, levando os Estados a guerra.


Foi engolida armas nucleares, mas não declarada

Mas o que dizer dos outros estados armados não declarado? Por exemplo, queremos dizer que em Itália, Bélgica, Alemanha, Turquia e Holanda?

Itália, Bélgica, Alemanha, Holanda e Turquia foram armados - de armas de destruição em massa, armas nucleares, dispositivos nucleares de vários tipos e capacidade destrutiva smodatat - não declarado.


Embora a capacidade do Irã de adquirir dispositivos nucleares é um fato relatado por vários observadores equivocada, mas nunca encontrei, o envelope nuclear destes países europeus, e os procedimentos adquiridos agressão nuclear, são um fato conhecido e confirmado formalmente.


Os EUA emitiu 480 B61 bombas termonucleares armadas dos Estados nas cinco. Ou seja, que foram entregues 480 bombas termo-nucleares B61: Itália, Bélgica, Alemanha, Holanda e Turquia. Por uma coincidência aleatória, este escapou ao olhar atento da AIEA, órgão das Nações Unidas com sede em Viena. Os EUA tem contribuído ativamente para a proliferação de armas nucleares na Europa Ocidental, fazendo exatamente o oposto do que foi dito nestes contos pervertidos por décadas de sistema de ensino, televisão e na imprensa internacional.


Como este segmento de armazenamento de bombas nucleares Europeia, a Turquia, que faz parte da coligação liderada pelos os EUA e Israel contra o Irã, tem boas bombas termonucleares B61 90 Nuclear Bunker Buster na base aérea militar de Incirlik. (National Resources Defense Council, as armas nucleares na Europa, Fevereiro de 2005)


O armazenamento ea distribuição de armas nucleares tácticas B61 nestes cinco Estados Armadas não declarado são projetados para atingir alvos no Oriente Médio. Além disso, de acordo com os planos de ataque da OTAN, que Bunker Buster bombas nucleares B61 (armazenadas por estados não "nuclear", que estão armados com armas nucleares, mas que afirmam não ser) podem ser lançados contra alvos na Rússia ou Síria e, claro, Brasil. (Citado no Conselho Nacion


De il pene a 17 de Junho de 2010 às 13:53
Parabéns pelo seu blog! uma delícia! Voltarei para ler


De Zé T. a 16 de Junho de 2010 às 16:34
Deputados Portugueses:

sigam o exemplo de C-Bendit

Melhorem a UE, mudem os Tratados (agora até o podem fazer apenas por maioria, haja vontade !)

Sirvam os vossos concidadãos e a Democracia !


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO