2 comentários:
De Anónimo a 3 de Julho de 2010 às 23:55
4.160 milhões em cinco anos! Parece muita massa, mas o Estado cobra e gasta uns 60.000 milhões por ano, pelo que um quinto dos 4.160 milhões representam 832 milhões, logo, aproximadamente 1,38% da cobrança anual, ou um pouco mais, considerando que nos quatro anos anteriores a cobrança do Estado e o PIB eram ligeiramente menores. Mas, o valor real nos cinco anos não supera os 1,5%. da cobrança e uns 0,6% do PIB.
No fundo, este valor está dentro da média normal dos incobráveis e incumprimentos, tanto a nível europeu como a nível de empresas no País.
Qualquer supermercado não tem incobráveis, mas deita fora cerca de 2% a 4% de mercadoria que passou de prazo ou estragou-se.
Parece fácil enganar os estúpidos com grandes números, mas, infelizmente para o autor do trabalho, nem todos são suficientemente estúpidos para se deixarem enganar.
O maior inimigo da democracia e o mais totalitário é aquele que julga.


De Zé das Esquinas o Lisboeta a 4 de Julho de 2010 às 18:16
Olá DD!


Comentar post