De DD a 7 de Julho de 2010 às 23:32
Na verdade, os Falcon custam uma fortuna e deveriam ser vendidos. O pessoal político deve voar na TAP, o que seria mais barato e sempre dava para reduzir um pouco os prejuízos da empresa nacional.
Nestas circunstâncias não necessitamos de Força Aérea. Se existir uma situação de perigo, os F-16 podem não voar se o pessoal tiver que descansar. O mesmo dverá acontecer a Marinha de Guerra se as suas guarnições se orientarem pelos mesmo diapasão. Primeiro o descanso e depois a missão.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres