De DD a 25 de Julho de 2010 às 21:04
Na verdade, com o calor que está aqui e com o que se sente nos países árabes andar assim com a cara tapada é um tormento.

O problema que nos divide dos muçulmanos fanáticos e até dos normais é que eles pensam e dizem que as raparigas e mulheres europeias são todas umas prostitutas por andarem de cara e cabelos destapados e até por mostrarem o umbigo e andarem de saias curtas ou calças muito justas.

No fundo, qualquer muçulmano considera um europeu um f. da p. e um tipo chifrudo, além de outras coisas mais Acham que as nossas mulheres se forem trabalhar para uma escola, hospital ou empresa vão ter relações sexuais com os colegas, chefes, etc.

Pessoalmente tenho dificuldade em conviver com pessoas que me consideram um f. da p. por a minha falecida mãe nunca ter usado uma burka ou véu, etc. apesar de que quando eu era miúdo houve a moda do lenço na cabeça e as senhoras finas até andavam na rua com um capéu e uma espécie de rede a tapar a cara, mas nada que se pareça com a burka tida como indispensável para garantir a moralidade e honra das mulheres muçulmanas.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres