Sondagem Europeias 2009: PS à frente com 38%

A sondagem da Aximage para o Jornal de Negócios e o Correio da Manhã dá uma vantagem de sete pontos ao PS nas eleições para o Parlamento Europeu. Abstenção atinge 64,7%.

O PS recolhe 38% das intenções de voto nas eleições para o Parlamento Europeu, de acordo com os resultados de uma sondagem realizada pela Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã. Este desempenho permitiria aos socialistas a eleição de nove eurodeputados para o Parlamento de Estrasburgo, resultado que significaria, apesar da vitória nas eleições, a perda de três lugares em comparação com o número de eleitos em 2004.
O PSD recolhe 31,1% das intenções de voto, segundo o mesmo estudo, o que abriria a possibilidade de eleger oito eurodeputados. O Bloco de Esquerda surge como a terceira força política mais votada, ao alcançar 8,5% das intenções de voto. Com este comportamento, o BE conseguiria eleger mais um deputado, aumentando a sua representação em Estrasburgo para dois representantes.
O PCP manteria os seus dois deputados no Parlamento Europeu, com uma votação de 7,9%, e o CDS conseguiria eleger um deputado, passando a quinta força política mais votada, com 6,3% das intenções de voto.
O estudo da Aximage prevê uma abstenção elevada, na ordem de 64,7%, sendo os eleitores que se situam na faixa etária entre os 18 e os 29 anos aqueles que menor interesse demonstram em votar para as eleições em causa: 74,6% deverão abster-se, revela a sondagem. [Jornal de Negócios]


Publicado por JL às 22:37 de 26.05.09 | link do post | comentar |

2 comentários:
De FILIPE a 15 de Junho de 2009 às 00:29
Bela sondagem. De resto, iguais a todas as outras. Só devem telefonar a Socialistas e seus Assessores.

Pois bem, o resultado da eleição foi:

PS:
Sondagem 38%
Efectiva:26,5% (são só 11,5%, mas isso...)

O DINHEIRO COMPRA TUDO, ATÉ AS SONDAGENS



De Zé T. a 27 de Maio de 2009 às 11:59
Sondagens são o que são... e quando factores excepcionais entram em jogo... parecem mais adivinhação ou encomenda...

Mas vamos a uma reflexão sobre alguns números (também vale o que vale):

. eleitores registados/possíveis = 100% ; portugueses = c. 10 milhões
. abstenção = 65% ( logo 35% votantes e destes:)
. PS = 38% ( 13 % do total de eleitores)
. PSD = 31% ( 11 % do total de eleitores)
. BE = 8,5% ( 3 % )
. PCP = 8% ( 2,8 % )
. CDS = 6,3% ( 2,2 % )
. outros... = ....6%

com 34% (1/3) de votos expressos, e porque os outros (abstenções, brancos e nulos) de facto não contam, os 2 maiores partidos obtêm 69% do poder e sendo mais que 2/3 (66%) obtêm o poder com ''maioria qualificada'' ...
pelo que podem, com um acordo tácito (tipo cartel com benefícios mútuos), distribuir cargos e benesses a seu belo prazer...

sendo que os partidos internamente também têm os seus números, como no caso 'tipo'' dos militantes de uma secção ou concelhia, e considerando:
. militantes inscritos= 300 ( 100%)
. abstenção 'crónica' = 240 ( 80 % ); votantes 'militantes'= 60 (20%)
. votantes regulares em actos 'correntes' = 30 ( 10%)
. presentes nas reuniões regulares= 10 ( 3,4%)
. produtores/realizadores/proponentes = 4 (1,3%)
. decisores internos de 1ºnível = 2 (0,7%)
. decisores externos (hierarquia) = 1 (0,3)

cruzando estes números podem obter-se conclusões (?!) interessantes:

1- 10milhões de portugueses são ''governados'' (ou o seu presente e futuro é decidido) por 35% de eleitores sendo que os votos de 24% decidem os governantes e a 'governança'.

2- Estes 24% de governantes e deputados nacionais (c. 250 pessoas) decidem (a governança) em função de 10% de votantes internos regulares (dos seus próprios partidos), logo em função de 2,4% de militantes.

3- Sendo que estes 24% de governantes/ deputados são de algum modo influenciados por 3,4% de militantes presentes em reuniões regulares nos partidos e, decisivamente, por 0,7% a 0,3% de militantes coordenadores e dirigentes partidários.

4- Se considerarmos o ''seguidismo'' do chefe no poder e a ''disciplina partidária'' (no Parlamento e em grande parte das estruturas partidárias), será que podemos concluir que a ''governança'' política dos portugueses é feita por cerca de 0,5% de partidários de nível um, que condicionam a decisão de 0,5% de partidários de nível 2, que condicionam a decisão de 0,5% de partidários de nível 3, ... que influenciam o voto de 10% a 20% de partidários, ... que influenciam a escolha de 24% dos eleitores portugueses... ??!?


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO