2 comentários:
De Sharia, minorias, Estado laico a 25 de Julho de 2013 às 15:41
Sharia, minorias religiosas, Estado Laic a 25 de Julho de 2013 às 15:38
Short and sweet! = Conciso e preciso!
UM PROBLEMA DEVERAS DELICADO . . .
Putin, sem papas na língua.

VERSÃO EM PORTUGUÊS: Conciso e Preciso!

No dia 4 de Fevereiro de 2013, Vladimir Putin, o Presidente Russo,falando à DUMA (Parlamento Russo) fez o seguinte discurso sobreas situações de tensão que se dão com as minorias (especialmente os islamicos, radicais) na Russia:
"Na Rússia vivem Russos. Qualquer minoria, seja ela donde for,que queira viver, trabalhar e comer na Rússia, deverá falar Russo e deverá respeitar as leis Russas.
Se preferirem a Lei Sharia,então avisamo-los para irem para os países onde essa seja a lei estatal.
A Rússia não tem necessidade de minorias.
As minorias é que necessitam da Rússia, e nós não lhes concederemos privilégios especiais, nem tencionamos mudar as nossas leis para ir ao encontro dos seus desejos, não importando quão alto gritarem "discriminação".

Será melhor que aprendamoscom os suicídios da América, Inglaterra, Holanda e França, se quisermossobreviver como nação.
Os costumes e tradições Russas não são compatíveiscom a falta de cultura ou os modos primitivos da maior parte das minorias.
Quando este honorável corpo legislativo pensar em criar novas leis, deverá terem mente em primeiro lugar os interesses nacionais, atendendo que as minoriasnão são Russas.

Os políticos na DUMA prestaram a Putin uma estrondosa ovação, de pé,durante 5 minutos. Não guarde este assunto só para si. Repasse-o como eu o fiz..



De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 26 de Julho de 2010 às 18:57
No tempo do DD era o bodo aos pobrezinhos coitadinhos no Natal e o tal desgraçadinho da perna aleijada... Se não houvesse pobrezinhos e desgraçadinhos como se podiam afirmar as caridades do regime político e social?
Hoje temos os emigrantes, coitadinhos que têm de ser integrados. São os novos excluídos. São óptimos porque permitem quer política quer socialmente manipular consciências e dar de ganhar a muito gente.
Respeitem e paguem como deve ser aos emigrantes que chegam a Portugal e vão ver que eles rapidamente se integram.
Novos métodos e novos nomes, mas a mesma rasquice intelectual de sempre. E muito gostam estes nossos políticos de lavar as suas consciências nestas merdas.


Comentar post