De DD a 6 de Agosto de 2010 às 15:12
Compete aos magistrados da procuradoria e aos juízes de instrução verificar quem são os culpados e levarem-nos a tribunal. Parece que estão com pouca vontade para o fazer.
Não me esqueço que o ladrão máximo, Oliveira e Costa, foi recebido pela comissão da Assembleia da República, que pretendia investigar o socialista Victor Constância, com todas as honras e deferência e até contou anedotas e detalhes sobre as suas leituras e nada sobre os seus roubos nem em que offshores colocou o dinheiro. O mesmo aconteceu com outro ladrão, o Dias Loureiro, ex-conselheiro de Estado e ex-ministro de Cavaco como o Oliveira e Costa. Até parecia que não se tratava de um criminoso que lesou os contribuintes em milhares de milhões de euros, mas sim de uma vítima do polícia, nesse caso o Governador do Banco de Portugal.
No âmbito do vasto grupo de criminosos que se locupletaram com verbas imensas dos depositantes do BPN está o actual presidente da República, Anibal Cavaco Silva, que, certamente, vai ser reeleito, enquanto um homem que nunca roubou nada a ninguém, Manuel Alegre, e foi sempre um defensor da ética política é bem capaz de não ser eleito. Claro, terá sempre o meu VOTO.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres