2 comentários:
De Tanta M...da a 6 de Agosto de 2010 às 16:10
Um excelente artigo não há duvida!!

Contudo o modo, aparentemente(?), inviesado de deitar o lixo para cima dos adversários politico deixa antever uma ideia que parece ter-se tornado pratica há muito tempo que é a seguinte:
Os outros tapam-se com a nossa trampa e nos tapamo-nos com a trampa deles. Será?

É por isso que a sociedade portuguesa já tresanda tanto a mérda que já nem a PGR escapa.

Está visto!


De DD a 9 de Agosto de 2010 às 11:15
Nenhum político português foi mais caluniado e atacado do que Sócrates. Daí justificar-se plenamente que se atirem pedras aos telhados de vidro dos outros e toda a gente sabe que Portas/Durão/Santana deixaram mais que o suficiente, nomeadamente no que respeita a material de defesa.
Claro, podemos eventualmente desculpar o Portas porque o que estava em causa era também acabar com a INDEP que fabricou as G-3 e quase todas as munições para as guerras coloniais e que num contexto de ausência de guerra não se justificava o tamanho e não era possível reduzir o pessoal à medida das necessidades muito menores das FA portuguesas e de alguma exportação.
A INDEP fabricou também muito para a exportação, nomeadamente para a guerra entre Irão e Iraque que eram fornecidos pela Indep com total imparcialidade.
É chato dizer, mas com uma política de maior adequação do pessoal às necessidades teria sido possível conservar muitas indústrias que desapareceram com o pessoal desempregado ou reformado antes de tempo. Talvez até pudesse ter continuado pois tinha muito pessoal à beira da reforma.
Na altura chegou a parecer que as guerras tinham acabado de vez. Hoje sabe-se que não é assim e as indústrias de defesa continua a trabalhar em força por toda a parte.
Faltou conhecimento de história recente.
Para melhor elucidação do passado é sempre conveniente ler o meu livro "Um Século de Guerra no Mar" que aborda também as questões políticas que conduziram às guerras do Século XX.
O livro está à venda na Livraria Barata na Av. de Roma, na Fnac, na Book House e noutras livrarias. O mais aconselhável é adquirir na Livraria Barata.


Comentar post