De O velho e o novo PS a 17 de Agosto de 2010 às 11:50
As eleições federativas do PS estão ao rubro. No Porto, Coimbra, Guarda, não se poupam palavras nem estratégias para fazer vingar as soluções preferidas pelo líder.
Os novos e velhos turcos que pululam à volta de Sócrates mostram-se implacáveis na forma como impõem a união à volta do chefe. O Porto é um exemplo sintomático onde a anunciada expulsão de Narciso Miranda tem monopolizado as atenções. Ironia das ironias, Narciso é um velho rosto do antigo aparelho afastado pelo actual aparelho. A guerra do Porto, onde Sócrates vai dar uma ajuda ao seu velho amigo e aliado Renato Sampaio, porém, não é por Narciso que se mostra importante.

Uma militante socialista qualquer que circunstancialmente ocupa o cargo de governadora civil metia-se há dias na guerra entre Sampaio e o seu adversário, José Luís Carneiro, arrasando os apoios recebidos por este. Vera Jardim, um militante histórico e um dos melhores ministros da Justiça que o País teve, passa por ter uma "provecta idade" e, por isso, fazer opções "estranhas". Este novo PS, que tem no inenarrável André Figueiredo uma espécie de governanta do Largo do Rato, prepara-se para aniquilar qualquer réstia de oposição interna. Antigamente dizia-se que "quem se mete com o PS leva". Hoje, quem se mete com Sócrates leva!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres