De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 18 de Agosto de 2010 às 10:19
Hoje que tanto se fala do terrorismo e se criam leis, polícias e especificidades próprias ao seu combate, não poderia ser considerado terrorismo os incendiários?
Não será que quem por maldade pura ou interesses particulares pega fogo à floresta, a empresas industriais ou habitações, ser considerado terrorista?
Não poderá ser esta uma das soluções para reduzir e penalizar apropriadamente estes crimes que tanto lesam quer particulares quer o estado português e com custos económicos e ambientais terríveis?


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres