De Izanagi a 30 de Agosto de 2010 às 10:18
Sem dúvida oportuno. O que se lamenta é o silêncio do Governo, saído do um Partido dito Socialista, sobre as "negociatas" do BPN e a forma fácil e sem escrúpulos , como sacou a alguns portugueses ( até a alguns que ainda não nasceram) dinheiro para cobrir os prejuízos resultantes dos roubos do BPN . Lembro que no período mais agudo da crise financeira, muitos bancos, em muitos países foram á falência, não optando aí os governos, apesar da maioria deles nem serem socialistas, por explorar parte de da população ( há uma grande parte que não paga impostos, só obtém benefícios do Estado) e nem , por isso esses países entraram em bancarrota.


De DD a 30 de Agosto de 2010 às 22:02
Aquilo está tudo entregue à Justiça, nomeadamente à Procuradoria Geral da República, mas aquela gente continua agarrada ao Freeport, agora a fazer um inquérito sobre o inquérito, e não se preocupam muito com o BPN pois sabem que está lá gente deles metida até ao pescoço, a começar pelo Cavaco com o seu fiel servidor Dias Loureiro, verdadeiro criado do Paço de Belém.
Não compete pois ao Governo fazer declarações sobre processos em curso e, menos ainda, acusações públicas, mesmo que fundamentadas em documentos financeiros.
Se a situação fosse inversa e o BPN tivesse sido do PS, já estava tudo na imprensa, todas as contas de fulano e cicrano, mas como são do PSD, o Governo não quer imiscuir-se e o acionista principal do BPN, a CGD, até é dirigida por um militante do PSD.
Ainda dizem que só cego do olho esquerado. Quanto ao PS há cinco partidos na AR da oposição com gente de "aparente qualidade" para criticarem e há mais cá fora.
Até os nazis do Machado e Pinto Coelho têm credibilidade perante Pinto Monteiro que quer saber dos documentos que eles têm e que revelam os fluxos financeiros do José Pinto de Sousa. O palerma do Pinto Monteiro acredita que os nazis mantiveram aquilo escondido durante quase sete anos e que só agora vão dar a conhecer esses documentos. É preciso ser-se mesmo estúpido para pensar numa coisa dessas. Mas, enfim, estúpidos é que não faltam, principalmente na Justiça portuguesa que em pouco tempo absolveu dois assassinos comprovados de três pessoas.
Aqui pode ser assassino, não se pode é ser do PS.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres