O PCP e a NATO

 

            O Partido Comunista, em conjunto com o Conselho Português para a Paz e Cooperação, pretende organizar importantes acções de rua e manifestações contra a NATO a propósito da cimeira da organização que terá lugar em Portugal próximo do fim do ano.

            O pretexto é que a NATO é uma organização belicosa que quer fazer guerras aqui e acolá.

            Na verdade, compreende-se que o PCP tenha cada vez mais um problema com a NATO, já que um vasto conjunto de países ex-comunistas com mais 100 milhões de habitantes aderiu à organização. São a Polónia, Roménia, Bulgária, Hungria, República Checa, Eslováquia, Albânia, Lituânia, Estónia e Letónia e não foram conquistados por forças da NATO. Simplesmente, os seus governos aderiram à NATO que hoje conta com 28 membros com mais de mil milhões de habitantes e enquanto nações democráticas e povos merecem todo o respeito, tal como merecem os antigos e ainda actuais membros da NATO como a Espanha, França, Alemanha, Itália, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Noruega, Grécia, Turquia, Chipre, Malta, Reino Unido, Irlanda, EUA, Canadá, etc.

            Além disso, são parceiros e observadores da NATO um número ainda maior que inclui a própria Federação Russa e praticamente todos os países da antiga URSS. Também há organizações regionais como a do Golfo com a Arábia Saudita, Bahrein, Emiratos Árabes, etc. e Japão, Coreia do Sul, Nova Zelândia, Austrália, etc. que também estão institucionalmente ligados à NATO.

            O Partido Comunista sabe que a NATO é uma parte importante do Mundo e, como tal, deixou de ser o clube dos aliados fieis e obedientes dos EUA. Por isso,  nunca seriam capazes de chegar a qualquer acordo para agredir seja que nação for.

            Os EUA responderam ao 11 de Setembro, conquistando o Afeganistão e depois,  na base de uma mentira brutal, fizeram o mesmo ao Iraque, estando hoje desejosos de saírem da embrulhada em que se meteram com alguns dos seus aliados. Muitos dos quais como Portugal mandaram uns homens para mostrar a bandeira sem fazer a mal a alguém, tão poucos foram.

            Mas, o PCP quer aproveitar a ocasião para colar uma imagem belicista ao Governo de Sócrates, só porque a NATO se reúne em Lisboa, sabendo perfeitamente que Sócrates é amigo de pessoas que não se dão nada bem com os EUA e os seus principais aliados. Cito em particular o Khadafi da Líbia que vai ser em breve visitado pelo Sócrates, o presidente Hugo Chávez da Venezuela, o presidente da Argélia e a autoridade palestiniana a quem um governo PS até ofereceu um estádio de futebol e tem ajudado no âmbito das ajudas da União Europeia. Em política externa, Sócrates mostrou-se bastante progressista e independente e nunca alimentou qualquer litígio contra outra nação, conseguindo as melhores relações possíveis com Angola, Moçambique, Cabo Verde, S. Tomé e Guiné.

            No fundo, para o PCP trata-se de criar uma mistificação, enganar os portugueses para dar a impressão que o governo português é mais reaccionariamente pró-EUA que os governos dos restantes 27 países da NATO mais os tais parceiros observadores com a Federação Russa à cabeça ou que a NATO é uma organização singular dos EUA com alguns poucos países reaccionários à sua volta quando é na verdade toda a Europa e parte importante do Mundo.

            A NATO é uma aliança defensiva que tem nos seus estatutos a cláusula mais importante que uma agressão a um dos seus membros corresponde a uma agressão a todos. Apesar de não constar nada sobre agressões entre países membros da NATO, a verdade é que da inimizade Turco-Grega não surgiu qualquer guerra, apesar da Turquia reivindicar as ilhas gregas que estão perto da sua costa e que foram sempre habitadas por gregos com excepção de alguns rochedos sem habitantes.

            A NATO evitou e evita uma guerra na Europa e se não existisse estavam as nações europeias outra vez na dança das alianças de uns contra outros pelas mais diversas razões. Houve o desmembramento da Jugoslávia porque a Sérvia não respeitou o legado federal de Tito e qui, a dada altura, apoderar-se daquilo que deveria ter ficado como regiões federais relativamente autónomas que elegeriam rotativamente um presidente. O Kosovo era perfeitamente autónomo nos tempos de Tito. Após a sua morte, os sérvios apoderaram-se da administração do território, relegando os kosovares para a condição de servos dos sérvios. Na Bósnia, os sérvios cometeram enormes atrocidades contra os bósnios muçulmanos e só não os mataram a todos porque a NATO não deixou.

            A NATO proibiu holocaustos e limpezas étnicas na Europa, pelo que qualquer governo que se meta por esse caminho encontrará pela frente poderosas forças armadas que o impedirão de levar a cabo grandes crimes contra a humanidade e assim continuará a ser cada vez mais um instrumento de Paz do que de guerra. Basta ver como diminuiram os efectivos militares dos países da NATO, nomeadamente no mais populoso e industrial de todos, a Alemanha, hoje com um exército de 150 mil homens apenas.

           Na Europa, nos últimos séculos, os vencedores das guerras foram sempre os chamados "aliados". As guerras deram-se por essas grandes alianças não estarem constituídas antes de qualquer conflito bélico. Se tivesse havido uma ampla aliança tipo NATO em 1939, Hitler não teria atacado a Polónia e conquistado a França e outros países da Europa com os milhões de litros de petróleo e gasolina de aviação fornecidos antes de 1939 pelos EUA e depois não teria atacado a União Soviético com as milhões de toneladas de petróleo que Estaline lhe vendeu quando vigorava o Pacto Alemanha Nazi-URSS. 



Publicado por DD às 00:34 de 06.09.10 | link do post | comentar |

3 comentários:
De Capas de Jornais a 22 de Novembro de 2010 às 16:41
Tantos portugueses com fome e gastam milhoes nesta cimeira da Nato


De DD a 7 de Setembro de 2010 às 22:23
A Associação Sindical da PSP, dominada por comunistas, resolveu fazer uma greve nos dias da cimeira da Nato em Portugal, a propósito de qualquer coisa que nem percebi o quê, mas que hipocritamente nada teria a ver com a Nato.

O PCP não suporta que Sócrates seja amigo de Chávez e Khadafi e quer colocar-lhe o rótulo de amigo de Bush que nunca foi e Bush não é mais presidente dos EUA. O PCP teve sempre o condão de ficar parado no tempo. Para o PCP, Obama é um segundo Bush, apesar de ser bem diferente, mas as circunstâncias não se alteram por via de uma simples pessoa.

Veja-se como Lenine, Estaline e todos os outros líderes comunistas da URSS transformaram a Rússia. Fizeram daquela grande nação quase rigorosamente o que era em 1917 com a modernização global do Mundo.


De Zé T. a 6 de Setembro de 2010 às 11:05
realmente a NATO (OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte) já não é o que era... mas ainda é dominada pelos EUA.

quanto ao Afeganistão, Iraque e Yugoslavia (e os interesses da Alemanha... na Eslovenia, Croácia, ...?!!! ) ainda há muito para reescrever na história recente.



Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO