De DD a 9 de Setembro de 2010 às 20:35
Os subsídios dados a empresas fragilizadas para tentar manter postos de trabalho e fazer aquilo que os trabalhadores dizem sempre na televisão quando uma empresa está a fechar. Têm encomendass, etc., mas o malandro do patrão quer acabar com aquilo.
Não sabem se as encomendas estão a dar prejuízo e se o dinheiro chega para mais um ano de trabalho.

Há anos que se anda a subsidiar a Maconde que teima em fazer fatos. Acontece que a gente deixou de andar de fato, ou usa um uma vez por outra. No verão andamos de camisa e no inverno preferimos os kispos e outras coisas do género mais quentes. E é assim a nível mundial. A Maconde não se adaptou a outra roupa e sofre a concorrência mortal da China e até do Marrocos, Tunísia, Egipto, Brasil, etc.

Os fatinhos bem feitos e gravatas são só para os palermas dos políticos, armadados em gente especial.. O resto do pessoal anda mais à vontade.

Por outro lado, há pequenos fabricantes de calças e outras roupas que têm apenas os trabalhadores necessários e fazem preços mais baixos. Dar empregos por favor é muito bom e muito socialista, mas não há dinheiro para isso.

De resto, Fidel de Castro confessou que o modelo puramente estatista e social do favor social já nem em Cuba funciona.


De Zé T. a 10 de Setembro de 2010 às 09:40
...?? !!
- então está o caro DD a dizer que o ''Social '' (o estado social, o socialismo, a social-democracia, ... o PS )...
já não se justifica, e deve ser substituído pelo neo-liberalismo selvagem ?!

- percebi bem , DD ?! ... será que teve uma grande desilusão político-partidária ?!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres