Risco da divida, politicas e poupanças

Custos elevados de erros passados e presentes

Satisfazendo pressões de banqueiros o anterior governo cedeu à desvalorização dos certificados de aforro que passaram a sofrer uma grande pressão nos resgates em relação à emissão de novos títulos.

Essa estratégia, que beneficiou, fortemente, os bancos os quais passaram a financiar a divida publica (directa e, fundamentalmente, indirecta através das parcerias público-privadas na construção de bens publicos), alem de terem visto aumentadas as solicitações de créditos individuais e familiares.

Verificou-se, por isso, ao longo dos últimos anos, o paradoxo do desaparecimento, na sociedade portuguesa, de incentivos e hábitos de poupança (Portugal contava-se por um dos países onde os níveis de poupança eram consideráveis) para passar a pertencer ao grupo dos maiores devedores tanto na divida soberana (do Estado) como na divida dos privados (pessoas e famílias).

Não é pois, de estranhar que o rating da divida portuguesa tenha atingido o nivel de risco mais elevado de sempre com 356 pontos, apenas tendo sido ultrapassado pela irlandesa com 380 postos e a grega a atingir os 948.

Continua a ser má política os governos retirarem benefícios fiscais a certas aplicações resultantes de poupanças familiares.

Em vez de políticas promotoras de consumo há que promover incentivos à poupança remunerando, convenientemente, quem consiga tais esforços.

Alem de evitar tanto recurso ao crédito exterior permitiria diminuir os já elevados juros que o país tem de suportar.


MARCADORES: , ,

Publicado por Zé Pessoa às 14:56 de 08.09.10 | link do post | comentar |

6 comentários:
De rita a 6 de Agosto de 2016 às 11:17
O meu nome é Rita I quere compartir meu testemuño a todas as persoas no foro porque nunca pensei que eu vou ter o meu mozo de volta e significa moito para min o home que quere casar coa deixoume dous meses para o noso matrimonio a outra muller, cando chamei para el que nunca colleu miñas chamadas, el me excluído no seu Facebook e cambiou o seu estado en Facebook de casada co único, cando eu fun para o seu lugar de traballo que dixo ao seu xefe que nunca quere verme eu perdín o meu traballo, como resultado iso, porque eu non podo tirarme máis, a miña vida estaba de cabeza para baixo e todo deu mal coa miña vida, eu tente todo o que eu podería facer para telo de volta, pero nada funcionou para min ata que eu coñecín un o home cando viaxar a África para realizar algúns negocios que veño desenvolvendo dende hai anos back.I díxolle o meu problema e todos teñen que ser pasado a través no sentido de obter-lle o meu amor de volta e como eu perdín o meu traballo.
el me dixo que me vai axudar aquí en África eu non creo que, en primeiro lugar, o mozo me dixo que ten pai espiritual que me pode axudar.
despois do meu negocio, el me presentar ao home, o home me dixo que a razón pola que o meu mozo me deixou e díxome tamén algún segredo oculto. Quedei espantado cando oín iso el, el dixo que vai lanzar un feitizo para min e eu vou ver os resultados no próximo par de días, entón eu viaxar de volta, o día seguinte, eu o chamei cando cheguei ao meu país e el dixo que está ocupado lanzando estes feitizos e comprou os materiais necesarios para os feitizos, el dixo que eu estou indo a ver resultados positivos nos próximos 2 días que é xoves, antes de coñece-lo, meu mozo me chamou en exactamente 12: 35 pm o sábado e desculpas por todo o que fixo, el dixo, nunca souben o que está facendo e seu comportamento súbita non foi intencional e prometeu non facelo again.it foi como estou soñando cando oín iso a el.
 Tras a chamada, liguei para o home e díxolle o meu mozo chamar eo pai dixo que eu non vin nada aínda, el dixo que eu tamén recibirá o meu emprego de volta na próxima 3 días tempo, e luns do mesmo, eles me chamaron no meu lugar de traballo para retomar oficina o día seguinte, e eu tamén obter máis promoción do meu escritorio na mesma semana. Non sei como lle agradecer señor, todo o que podo facer é que a xente sabe que temos un pai como, señor.
 Por favor, se alguén precisa de tal axuda debería urxente contactar este pai, porque esta é a única forma que podo pagarlle e axudar o meu compañeiro foro tamén. este é o correo electrónico, dregbosolutioncenter@gmail.com


De Catástrofe para trabalhadores e famílias a 13 de Setembro de 2010 às 14:06
Desemprego: "O mercado laboral está numa situação catastrófica", diz FMI
por Agência Lusa , Publicado em 13 .09.2010

.O diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, disse hoje que "o mercado laboral está numa situação catastrófica" e afirmou que esta situação não se inverterá com "as velhas receitas".

"Esta crise, a mais grave de todas, deixou uma imensidão de desempregados sem paralelo", afirmou Dominique Strauss-Kahn, na abertura da conferência sobre emprego que hoje decorre em Oslo e que reúne peritos e responsáveis europeus, como o primeiro ministro espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, e o primeiro ministro grego, Giorgos Papandreu.

De acordo com o relatório preparado para este dia pelo FMI e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), a crise gerou em três anos 30 milhões de desempregados, o que elevou para 210 milhões o número de desempregados a nível mundial.


De UE: controlar orçamentos e... a 10 de Setembro de 2010 às 15:40
"Beliscagem"
[Publicado por Vital Moreira, CausaNossa]

Convergindo com o PCP e o BE, Manuel Alegre acha que o novo sistema de monitorização prévia da União Europeia sobre a disciplina orçamental dos Estados-memebros "belisca" a Constituição. Mas não tem razão.
O cumprimento das regras comuns de disciplina das finanças públicas constitui uma obrigação elementar dos Estados-membros (incluindo os seus parlamentos) e a União tem o poder e o dever de impor esse cumprimento a todos.
Como mostrou o caso grego -- só para referir a situação mais escandalosa --, não basta o controlo "a posteriori", depois do mal feito. Mais vale prevenir do que remediar o que depois custa demasiado a corrigir (ver a crise da dívida pública grega).

De resto, nenhum país entrou forçado na União Europeia nem na moeda única, nem é obrigado a permanecer. Quem acha que não deve sujeitar-se aos deveres inerentes, deve assumir as respectivas consequências.


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 10 de Setembro de 2010 às 17:16
Plenamente de acordo.
Para 'receber' não há mas...
Para o resto 'tá quieto', ai, ai... lirismos dum poeta!


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 8 de Setembro de 2010 às 17:02
Com decisões tão erradas e não corrigidas, como o exemplo que o amigo dá neste post, no que se refere ao desincentivo à poupança, nomeadamente nos certificados de aforro, será que é lícito perguntar se serão erros de ignorância ou má fé dos nossos governantes?
Ou serão interesses particulares?


De Ze T. a 9 de Setembro de 2010 às 12:35
concordo com o post de Zé Pessoa e tb com as questões feitas pelo Zé Esquinas,Lx - sendo levado a crer que a resposta é afirmativa para ambas.

Portugal parece estar na mão de alguns oligarcas ´(na banca, na advocacia, nas grandes empresas, nos partidos, ...) com a sua corte de súbditos, bobos, arautos, jograis, mercenários e esbirros ...


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO