De CC a Presidente da Republica a 13 de Setembro de 2010 às 17:35
JNv
Esta mulher teria de enfrentar as consequências das suas acções, se estivermos num país civilizado com um Estado de direito.

Primeiro, porque se intitula professora? Será uma iniciativa do tipo 2 em 1? Ao deitar abaixo a justiça, aproveita e deita abaixo também a educação. Logo, está a faltar objectivamente ao respeito e a atentar contra a boa imagem do Estado de direito.

Segundo, a intuição não prova nada, mesmo para quem tem o estatuto de bruxa. Quem aceita ter uma bruxa no ensino a tratar de crianças? Perde o estatuto de educadora e a presunção de boa fé que se exige a servidores públicos (que saibamos, os servidores públicos têm de respeitar as instituições públicas).

Terceiro, fazer afirmações graves contra a justiça com base no que lhe disse uma amiga, acho que é punível por não passar de uma intriga, feita com má fé, com o objectivo de prejudicar a imagem da justiça e desrespeitar o Estado de direito.

Enfim, ficando assim demonstrado que esta mulher não presta para nada, espero nós que o Estado a despeça, partindo do princípio de que o Estado vai aproveitar esta boa oportunidade para nos demonstrar que sabe dar-se ao respeito e sabe gerir os dinheiros públicos.

Mas como não estamos num país civilizado, além do Expresso a ter posto na ribalta da actualidade nacional, ainda podemos esperar vê-la em directo nos telejornais e a ser entrevistada na RTP pela nossa “brilhantíssima” Judite de Sousa (paga a peso de ouro pelo dinheiro dos parolos contribuintes).
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

JNv <BR>Esta mulher teria de enfrentar as consequências das suas acções, se estivermos num país civilizado com um Estado de direito. <BR><BR>Primeiro, porque se intitula professora? Será uma iniciativa do tipo 2 em 1? Ao deitar abaixo a justiça, aproveita e deita abaixo também a educação. Logo, está a faltar objectivamente ao respeito e a atentar contra a boa imagem do Estado de direito. <BR><BR>Segundo, a intuição não prova nada, mesmo para quem tem o estatuto de bruxa. Quem aceita ter uma bruxa no ensino a tratar de crianças? Perde o estatuto de educadora e a presunção de boa fé que se exige a servidores públicos (que saibamos, os servidores públicos têm de respeitar as instituições públicas). <BR><BR>Terceiro, fazer afirmações graves contra a justiça com base no que lhe disse uma amiga, acho que é punível por não passar de uma intriga, feita com má fé, com o objectivo de prejudicar a imagem da justiça e desrespeitar o Estado de direito. <BR><BR>Enfim, ficando assim demonstrado que esta mulher não presta para nada, espero nós que o Estado a despeça, partindo do princípio de que o Estado vai aproveitar esta boa oportunidade para nos demonstrar que sabe dar-se ao respeito e sabe gerir os dinheiros públicos. <BR><BR>Mas como não estamos num país civilizado, além do Expresso a ter posto na ribalta da actualidade nacional, ainda podemos esperar vê-la em directo nos telejornais e a ser entrevistada na RTP pela nossa “brilhantíssima” Judite de Sousa (paga a peso de ouro pelo dinheiro dos parolos contribuintes). <BR class=incorrect name="incorrect" <a>jota77</A> <BR>Se tiver tanta intuição nas aulas os seus alunos serão todos doutores ou juízes lol ... o Incrível é o sr . CC continuar a dar entrevistas e passar na tv assim como todas as pessoas que lhe manifestam o seu apoio. Não foi culpado e julgado? Então a justiça só serve pro desconhecidos? Pra prisão e já e não se fala mais no assunto que isto já começa a enjoar. Além disso e os outros arguidos? Também estão inocentes?? Ninguém se manifesta? Vamos lá mas é seguir em frente e mudar de assunto.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres