ERC reprova mediatização conferida a Carlos Cruz

Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) reprova mediatização conferida a Carlos Cruz, condenado no processo Casa Pia, pelos órgãos de comunicação social, em particular a RTP.

Princípios éticos do jornalismo
Em comunicado, o Conselho Regulador da ERC afirma estar preocupado com a situação, reprovando a mediatização conferida assim como o protagonismo dado pela RTP em pelo menos três dos seus programas de informação.

"Sem colocar em causa os princípios consagrados na Constituição e na Lei sobre a liberdade de imprensa - antes os reafirmando -, o Conselho Regulador recorda as especiais responsabilidades do serviço público de televisão no cumprimento dos princípios éticos e deontológicos do jornalismo e no respeito pelas decisões dos tribunais num Estado de Direito", lê-se no documento.

Isenção e imparcialidade
No entender da ERC, a invocação da liberdade de informar e de livre determinação de critérios editoriais não deve "servir, ainda que de forma involuntária, para transmitir convicções próprias ou para uma procura de audiências a qualquer custo, com prejuízo do equilíbrio, isenção e imparcialidade a que está, de modo reforçado, obrigado o serviço público de televisão".

Segundo o Conselho Regulador da ERC, na sequência da sentença do tribunal de primeira instância sobre o processo "Casa Pia", "têm-se sucedido na imprensa, rádio e televisão, entrevistas a alguns dos acusados, em desrespeito, por vezes grosseiro, pelo princípio do equilíbrio, da equidistância e da igualdade de tratamento de todos os agentes envolvidos no processo".
Semanário Expresso



Publicado por [FV] às 10:41 de 11.09.10 | link do post | comentar |

6 comentários:
De Carlos Cruz a Presidente da Republica a 13 de Setembro de 2010 às 17:01
Expresso, por Tiago Mesquita
http://aeiou.expresso.pt/movimento-carlos-cruz-a-presidente-da-republica=f603424

Já enjoa a novela Carlos Cruz. Agora foi a vez de uma professora de Braga criar um movimento de recolha de assinaturas online para os que acreditam na inocência do apresentador. Até aqui tudo bem, mas atente-se aos motivos. Em entrevista ao Expresso disse a senhora que "só não começou mais cedo porque eu não domino muito bem as ferramentas informáticas". Uma pena. Devia ter ligado ao Sr. Carlos Cruz que ele dava-lhe umas dicas. Pelo que se tem visto domina bem este tipo de ferramentas. Melhor até que o próprio tribunal, como se viu pela amostra da semana passada.

Quando questionada sobre qual a razão do movimento, foi peremptória:"Acredito na sua inocência, porque a minha intuição nunca me engana". E pronto. Assim ficámos a saber que a resolução para os problemas da Justiça portuguesa reside em Braga e é uma professora que intui bastante. No fundo é tudo uma questão de intuição, como o próprio Carlos Cruz costumava dizer aos concorrentes no concurso 1,2,3 quando ficavam apenas com três objectos em cima da bancada: "Então o que é que vai embora? A bota, a espiga de milho ou o abusador de menores?"

O público ficava histérico durante uns minutos, o apresentador lia novamente o papelinho e perguntava: Agora tem de ser, o que é que vos diz a vossa intuição? O casal pensava um pouco, falavam entre eles sempre com o Carlos a assistir com um sorriso malandro. Finalmente a senhora lá dizia a medo: "vai embora o abusador. Eu acredito que o carro está na bota". E pronto. A intuição é assim que funciona. A justiça dá um bocadinho mais trabalho. E o pior é que as vezes o carro está no abusador ou na espiga. E se mandamos o abusador embora vamos a pé para casa com o zé sempre em pé de recordação.

A senhora de Braga conta ainda que decidiu avançar depois de ver aquele magnifico Prós e Contras da RTP. Eu confesso que fiquei sem perceber se aquilo se tratava de um programa ou de uma lavandaria com audiência. Um dos programas que já fez inclusivamente a ERC vir alertar que era altura de desligar a máquina um bocadinho porque até em Espanha já cheira a Tide. Mesmo assim ainda foi tomar um copo com Judite de Sousa à Grande Entrevista.

O mais engraçado é que este tipo de movimentos, estas dúvidas, presunções de inocência, estas intuições desmedidas e histerias colectivas só se verificam em relação a uma pessoa. É o que dá ter andado anos a fio com a bota botilde calçada. Não vejo ninguém indignado em relação à situação de nenhum dos outros arguidos. Será que um Ritto, Ferreira Diniz, Abrantes ou Marçal valem menos como pessoas ou cidadãos do que Carlos Cruz? O que tem a dizer sobre isto a Justiça, ou melhor, a intuição da senhora de Braga? (esqueci-me que a Justiça, essa coisa chata que as Democracias que não têm uma senhora de Braga teimam em usar, os condenou a todos).

Diz a senhora: "Uma minha amiga que conhece bem o processo garantiu-me que todo o processo foi mal conduzido..." Ó minha cara senhora se a sua amiga o diz quem são os juízes para duvidar? Isto já nem segue para a relação. E os outros, o que lhes fazemos? Perguntarão os juízes à Nossa Senhora das intuições de Braga, Padroeira dos apresentadores de televisão, e à sua amiga, perita em condução de investigações.

Minha senhora: junte uns milhares de assinaturas e ponha o Sr. Carlos Cruz a concorrer às eleições presidenciais. Com sorte, e pelo que se tem visto em termos de popularidade, tínhamos uma segunda volta garantida.


De CC a Presidente da Republica a 13 de Setembro de 2010 às 17:32
águiadois
A "professora de Braga" não existe - é lixo anónimo e nesse plano deve ser tratado.
O pedófilo Cruz tenta fazer do processo criminoso da Casa Pia um concurso de televisão e decidir da sentença em função dos votos dos ouvintes.
Os crimes existirem e compete á Justiça julgá-los. O aliciamento dos sentimentos de certa opinião pública em favor dos condenados é um perigoso caminho que deve ser denunciado e posto na ordem.
E quando o pregador anda a mentir, cabe á Autoridade legítima, mandá-lo calar.

Fernando Torres
Que alguém acredite que Carlos Cruz é inocente e se proponha recolher as assinaturas de quem mais tenha essa convicção..entende-se..

Imaginar sequer que alguém se venha a propor recolher assinaturas para candidatar Carlos Cruz a Presidente da República é imaginável e também se entende..

Imaginando a ficção como realidade..se esse "alguém" conseguisse recolhê-las aí é que a porca torceria o rabo..

Extremando a imaginação..seria a alienação total ver Carlos Cruz como candidato ás presidenciais..

Mas eu não ficaria nada surpreendido..afinal não temos um desertor e traidor candidatando-se alegremente ?..pois temos..

Aliás..já nem sei o que me surpreenderia neste País onde terroristas já foram promovidos e condecorados..onde trafulhas prosperam..onde criminosos são deixados escaparem-se á justiça..onde a justiça é uma piada de humor negro..

Olhe..venha ele..já tou por tudo. lol ..
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

águiadois <BR>A "professora de Braga" não existe - é lixo anónimo e nesse plano deve ser tratado. <BR>O pedófilo Cruz tenta fazer do processo criminoso da Casa Pia um concurso de televisão e decidir da sentença em função dos votos dos ouvintes. <BR>Os crimes existirem e compete á Justiça julgá-los. O aliciamento dos sentimentos de certa opinião pública em favor dos condenados é um perigoso caminho que deve ser denunciado e posto na ordem. <BR>E quando o pregador anda a mentir, cabe á Autoridade legítima, mandá-lo calar. <BR><BR>Fernando Torres <BR>Que alguém acredite que Carlos Cruz é inocente e se proponha recolher as assinaturas de quem mais tenha essa convicção..entende-se.. <BR><BR>Imaginar sequer que alguém se venha a propor recolher assinaturas para candidatar Carlos Cruz a Presidente da República é imaginável e também se entende.. <BR><BR>Imaginando a ficção como realidade..se esse "alguém" conseguisse recolhê-las aí é que a porca torceria o rabo.. <BR><BR>Extremando a imaginação..seria a alienação total ver Carlos Cruz como candidato ás presidenciais.. <BR><BR>Mas eu não ficaria nada surpreendido..afinal não temos um desertor e traidor candidatando-se alegremente ?..pois temos.. <BR><BR>Aliás..já nem sei o que me surpreenderia neste País onde terroristas já foram promovidos e condecorados..onde trafulhas prosperam..onde criminosos são deixados escaparem-se á justiça..onde a justiça é uma piada de humor negro.. <BR><BR>Olhe..venha ele..já tou por tudo. lol .. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>CãodaRosa</A> <BR>Indignada pelo mal feito às vítimas não está a professora de Braga, esquecida da gravidade de um crime que pode afetar , para toda a vida, os seus alunos, se é que os vai ter, porque a interventiva DRE do Norte já deve estar em campo para a suspender. A professora, na sua petição é difamatória para a Justiça, fala de coisas que não conhece e intui aquilo que qualquer grupo de histéricas fãs dá como garantido. A senhora não ajuda nada na credibilização do ensino que anda pelas ruas da amargura, diz-se, mas dá um empurrãozinho para tentar afundar a Justiça. A máquina de lavar mais branco, está em marcha, às assinaturas de Braga, cidade dos arcebispos de homens da Igreja, que nesta coisa da pedofilia também dão uma mãozinha, pelo menos ao que consta lá por fora, na Bélgica fala-se em 30.000 vítimas, seguir-se-ão as manifestações das mulheres do Minho e de todo o país, numa onda avassaladora que inocentará para todo o sempre o seu ídolo. É uma vergonha. A Justiça tem-se posto a jeito para esta gente a atacar de toda a forma e feitio, não se compreende o atraso na entrega do acórdão, cheirando a desculpa de mau pagador a questão informática. Quanto às presidenciais e à campanha que se aproxima, não surpreende ninguém, num país que perdeu o tino, que se fale numa candidatura desta gente, Isaltino, Felgueiras e outros foram eleitos, o Povo entregou-lhes o poder também por intuição. Gravíssimo é o branqueamento orquestrado pelos órgãos de comunicação social, com destaque para a RTP. <BR>


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO