6 comentários:
De [FV] a 22 de Setembro de 2010 às 11:31
Ainda bem que se escandaliza, que ainda se revolta com estas 'vítimas da crise'.
Vê da dificuldade de acesso e de clareza que há para sabermos se o dinheiro dos contribuintes está a gerar receitas e ou desenvolvimento sustentado. É bem difícil a transparência onde os dinheiros públicos ou semipúblicos são aplicados.
Mas em breve com a indemnização a que estes 'nossos' CEOs irão ser ressarcidos independentemente de serem demitidos ou se auto demitirem , ainda se escandalizará mais.
E será tudo legal. Tudo dentro da lei e dos acordos particulares de cada empresa anteriormente negociados ou elaborados pelos próprios.
Vai ver que não me vou enganar, infelizmente para Portugal ou melhor, para os portugueses.


De Zé T. a 23 de Setembro de 2010 às 11:48
Concordo com FV.
Claro que os portugueses têm razão em se escandalizarem, em criticar, ...
mas também deveriam unir-se e fazer muito mais do que isso.

deveriam assumir posições pro-activas, criando ou participando em movimentos, manifestações, associações cívicas, partidos políticos, ...
e votando sempre, protestando, denunciando e reclamando (também no ''livro amarelo'') sempre que se achassem com razão...

e também deveriam procurar mais e melhor informação, e questionar para além do imediato, questionar as causas e práticas, os pormenores, as relações, prever as consequências, os custos, os benefícios, os orçamentos, os saldos económicos sociais e ambientais ....

Na 'entrevista' não foram feitas (ou seleccionadas?) algumas perguntas ''impertinentes'', ''incomodativas''... mas apenas as que permitiam respostas bonitas, cheias de tecnicismos, aparentemente bem justificadas...

-e porquê estas perguntas e não outras?
-será que a entrevista/perguntas não foi ''combinada'', não foi para publicitar/melhorar a imagem da Empresa e sua CEO ?
-não foi este um trabalho 'jornalístico' encomendado, comprado, ...? ou coagido ? propositadamente entregue a ...?

-Porque é que não se pesquisa/ pergunta quais as relações (familiares, profissionais, ... de capitais) entre accionistas principais (quem são eles e seus representantes) e os CEOs/administradores/ directores ?
-quem negoceia/intermedeia estes contratos chorudos ?
- Como ´e definida a política 'interna' de salários e mordomias para o pessoal de topo?
-quem estabelece os objectivos (e quais) que dão direito a prémios e bónus?

-... porquê ? como? quanto? onde? quem? quando?...
-... porquê ?? !!!
- e o que fazer agora ? com quem? como? quando?...




Comentar post