De DD a 25 de Setembro de 2010 às 19:50
O problema é sempre a China.
Obama disse agora: "quem não quer ver tem de sentir". Por isso, está a elaborar uma lei aduaneira para castigar os países que desvalorizam a sua moeda só para levar as indústrias dos outros à falência e utilizam também a exploração quase esclavagista dos seus trabalhadores para o mesmo efeito. Esperemos pois que Obama tenha a coragem de colocar a China a sentir os efeitos do seus esclavagismo comunista-capitalista e que a União Europeia siga as pisadas dos EUA, como tem sempre acontecido em matérias importantes da economia mundial.
Não são os capitalistas e banqueiros americanos e europeus que pagam salários de miséria. Nos EUA continuam a ser pagos os salários mais altos do Mundo, tal como na Alemanha e em grande parte da Europa.
O esclavagismo do século XX e XXI foi e continua a ser COMUNISTA, só que nas últimas décadas entrou nos mercados mundiais ditos globalizados.
A moeda chinesa está desvalorizada em mais de 70% daquilo que deveria ser o seu valor verdadeiro.
Os chineses estão agora empenhados em valorizar o Euro, pois estão a comprar a nossa moeda em grande quantidade, apesar do baixo juro que proporcionam os depósitos em euros, mas ganham nas suas exportações, levando as indústrias portuguesas e europeias em geral à falência.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres