6 comentários:
De migrante a 23 de Setembro de 2010 às 16:21
Antes de atirar pedras à luta dos trabalhadores franceses pense um pouco no seguinte:

Reforma aos 62 ou aos 65 ou 67...?
Desemprego em 7%, 10% ou 20% ...?

Jovens sem emprego e obrigados a tirar cursos atrás de cursos, estágios e mais estágios... com 25, 30 e 35 anos a viver às custas dos pais...

Reformados a acumular reformas ... a cumular empregos e tachos...


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 23 de Setembro de 2010 às 17:54
Pense também nos ordenados mínimos em França, Espanha e Portugal...
E quer dizer que qualquer 'luta' de trabalhadores é válida, só por ser dos trabalhadores?
Mas que rica filosofia politica!
Bom senso não há?
As justificações de que são invocadas para prolongar a idade de reforma não são as mesmas para França, Portugal ou Espanha?
E isso dos cursos é só cá? E está de acordo com essa engonhice para inglês ver?
Tenha juízo e seja honesto nos seus raciocínios políticos esteja a bola em qualquer um dos lados.
Honestidade precisa-se tanto na chamnada classe laboral, patronal e política.


Comentar post