De CULPADOS ! pelo q.fizeram ou deixaram fa a 1 de Outubro de 2010 às 15:51
Nobre responsabiliza Alegre e Cavaco pelo desastre económico
1 de Outubro, 2010, Lusa/ Sol

O candidato presidencial Fernando Nobre responsabilizou hoje Manuel Alegre e Cavaco Silva pelas «políticas de desastre económico» que culminaram nas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo.
«Cavaco Silva e Manuel Alegre foram durante décadas representantes activos das políticas de desastre económico a que hoje chegámos», afirmou Fernando Nobre, numa declaração na sede de candidatura, em Lisboa.

O candidato a Belém considerou que o candidato apoiado pelo PS e pelo BE, Manuel Alegre, e o actual Presidente da República, Cavaco Silva, são «parte do problema e não da solução».

Para Fernando Nobre, as novas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo na quarta-feira vão levar ao «aumento do desemprego e da pobreza», «esmagamento da classe média», «aumento da crise social e da conflitualidade», e «diminuição do crescimento económico».

O também presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), responsabilizou Cavaco Silva pela actual situação económica «por ter sido primeiro-ministro durante dez anos e Presidente da República nos últimos cinco», referindo que «o seu ministro Miguel Cadilhe já afirmou que o monstro do défice nacional nasceu com ele».

Sobre Manuel Alegre, afirmou que durante os mais de trinta anos em que foi deputado «votou sempre favoravelmente os Orçamentos do Estado e não há registo de uma lei que tivesse sido aprovada no Parlamento proposta por si», uma «proposta para minorar o sofrimento das pessoas ou para resolver alguma questão concreta».

«Manuel Alegre é um homem do sistema. É um homem que está na política e vive da política desde 1974. Assistiu na primeira fila à evolução da situação do país e nunca deixou de aceitar pertencer às listas de deputados que, legislatura atrás de legislatura, compuseram o grupo parlamentar do PS», afirmou.

De acordo com Fernando Nobre, Cavaco e Alegre «também são responsáveis pela situação» porque «vivem do sistema e o sistema defende-os».

«É chocante ouvi-los falar sobre as soluções que têm para resolver os problemas. É chocante e uma verdadeira vergonha», defendeu.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres