Evidências do caso BPN

… É evidente que o Ministério Público tem conseguido preservar o segredo de justiça no caso BPN como nunca o fez em qualquer outro processo o que nos permite questionar se estamos perante um aumento da eficácia das medidas ou se face a uma escolha selectiva dos processos que devem chegar a público. Se neste caso o Ministério Público resolveu e conseguiu evitar a fuga ao segredo de justiça é legítimo questionar que grandes segredos estão a ser preservados, que nomes de figuras públicas estão a ser salvaguardados? É também evidente que há partidos imunes aos efeitos das fugas ao segredo de justiça, tão evidente como o facto de o PS ter sido sistematicamente prejudicado por fugas manhosas e cirúrgicas, mas isso nunca levou um presidente a chamar o Procurador-Geral ou o presidente do sindicato dos magistrados a Belém.

É evidente que os magistrados do Ministério Público ou os jornalistas estão mais preocupados com os trocos do Freeport do que com os dois mil milhões que desapareceram do BPN, até digo que é uma pena que ninguém se lembre que Sócrates recebeu algum, talvez fosse a forma de sabermos mais qualuqer coisa sobre este processo. … [O Jumento]

MARCADORES: ,

Publicado por JL às 23:27 de 28.05.09 | link do post | comentar |

1 comentário:
De DD a 29 de Maio de 2009 às 22:09
Não são milhões, mas sim mais mil e quinhentos milhões de euros perdidos pelo BPN .
Onde estão?
Em contas de quem? E em que offshores "?
Curiosamente, a responsabilidade de Victor Constâncio é igual à do presidente Cavaco, relativamente ao seu Conselheiro e outros amigos. E não está provado que o PSD de Cavaco não tenha recebido financiamentos roubados a depositantes e accionistas e o próprio Cavaco não se sabe se recebeu. Tudo indica que Constâncio nada recebeu. Tem um ordenado gigantesco, mas outros meteram ao bolso mais de mil milhões de euros, ou antes, perderam-nos em "negócios" ditos ruinosos.
É curiosa a simpatia com que o grande ladrão Oliveira e Costa foi tratado pela Comissão pidesca e pelo Nuno de Melo que só quer acusar alguém do PS e, neste caso, só encontra o regulador Victor Constâncio.
Mas, alguém duvida que, se o BP tivesse actuado com força contra o BPN antes da crise financeira, não teriam então todos gritados que era perseguição ao PSD e ao próprio Cavaco por estarem lá seus ex-ministros e ex-secretários de Estado e serem todos do PSD. Aquilo era considerado o banco e a holding do PSD.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO