7 comentários:
De António Santos a 8 de Junho de 2012 às 05:14
Que arrazoado de bosta!


De Filipe Matos a 7 de Janeiro de 2013 às 21:02
Completamente!
Dá-me particular gosto ver inteligências modestas a tentar rebaixar a gente que vê assim de longe, na TV...


De DD a 12 de Outubro de 2010 às 22:45
Toda a gente tem medo da China. A cobardia europeia abrange Portugal e não há ninguém capaz de criticar o esclavagismo chinês e o fato de ser o grande causador do fecho das nossas fábricas.
Nós só conseguimos competir bem em coisas que os chineses não fazem como na pasta de papel e papel de alta qualidade, vinhos de qualidade, bom calçado de couro verdadeiro, não de PVC/PU (poliuretano).
Também os países ex-comunistas que entraram na UE são concorrentes terríveis porque estão a manter a anterior prática de salários baixíssimos. Os polacos, romenos, bulgaros, eslovácos e até checos ganham menos que os portugueses, o que não se justifica porque tiveram durante mais de 50 anos governos comunistas, supostamente a favor dos trabalhadores e não da exploração com baixos salários.
A indústria de cablagens que existia em Portugal emigrou para a Roménia porque os salários eram quase um quarto dos baixos salários portugueses. O mesmo fizeram as grandes fábricas de calçado estrangeiras que se foram embora explorar os trabalhadores dos ex-paraísos comunistas.
A República Checa aproxima-se mais de Portugal, mas foi inteiramente comprada pelos alemães e coreanos do sul. Os checos já não têm um hotel deles e a indústria automóvel é toda VW, KIA, etc.
Na Polónia, os alemães estão a comprar todos os terrenos da Silésia que já foi Alemanha e estão a praticar uma agricultura racional e intensiva como a que praticavam antes da guerra. A Polónia está toda a ser vendida a estrangeiros e até os portugueses possuem importantes cadeias de supermercados, bancos e começam a dominar no setor da construção civil. A maior fábrica de automóveis na Polónia é da Fiat, etc.


De Zé T. a 13 de Outubro de 2010 às 11:02
Pela sua dimensão e 'regime' .... a China reralmente é um caso à parte ... e mete medo mundialmente !
(mas a Rússia, India, Indonésia, Irão, Egipto, Africa do Sul, Brasil, México, ... são igualmente perigosas potências emergentes, tanto militarmente, como económica, comercial, demograficamente, e ...)

Porém (e mesmo na China, Rússia e outros estados ex-comunistas e capitalistas-extremistas) a gravidade do problema (eventual e real de ''guerra económico-social''... de ''dumpings'' , de ciber-terrorismo, ...) global existe
mas, paradoxalmente, é maior NÃO em termos de ESTADOS CONTRA ESTADOS
mas sim, é muito PIOR em termos de OLIGARQUIAS e IMPÉRIOS corporativos/empresariais contra os TRABALHADORES e os CIDADÃOS e os próprios ESTADOS
que estão cada vez mais REFÉNS e são controlados/ manipulados pelo DINHEIRO SEM PÁTRIA, nem rosto,
seja à FORÇA BRUTA de MÀFIAS e TERRORISTAS, seja subtilmente pela FORÇA da ESPECULAÇÂO, do jogo das BOLSAS e da 'lavagem cerebral' dos MÍDIA ( TVs, jornais, .... jogos) e 'Universidades'.


De Capital mata trabalhadores e a Terra ! a 13 de Outubro de 2010 às 11:16
LAMAS TÓXICAS NA HUNGRIA !

O mortal derrame de lamas tóxicas na Hungria na semana passada é mais um exemplo de desastre ambiental e humano da responsabilidade de grandes empresas que fazem redução de custos á custa de vidas humanas e de contaminação ambiental.

Um embalse de lodo com resíduos tóxicos de alumínio com um volume de um milhão de metros cúbicos situado a 165 kilómetros de Budapeste matou oito pessoas, 150 feridos bem como a evacuação de várias centenas de habitantes das povoações vizinhas.

A empresa responsavel , a MAL, comprada ao estado por uns milionários aquando das privatizações e do fim do socialismo, apresentou uma proposta grotesca ao avançar com uma contribuição de 200.000 euros para responder pelos prejuízos, quando os peritos avançam com estimativas de milhões para poderem reparar e evitar novos perigos!

O interessante ainda é ler as declarações do Presidente do comité de empresa e ,curiosamente também responsável comercial, ao El pais no sentido de que era necessário iniciar a actividade e pouco preocupado com as consequencias graves deste tipo de práticas industriais.Mais ainda, segundo o mesmo dirigente do comité agora na empresa todos pensam no lucro.É assim o velho capitalismo pós comunista conduzido frequentemente pelos antigos homens do aparelho político.Um capitalismo particularmente predador pouco sensível á dimensão social e ambiental.

É fundamental que as autoridades públicas sejam muito mais rigorosas com os grupos económicos e multinacionais aplicando rigorosas medidas de segurança e uma inspecção competente implementando accções de prevenção.Mas não basta.É absolutamente necessária a acção popular e dos trabalhadores que não podem abdicar, em nome do lucro e do emprego , de lutar por empresas responsáveis perante a comunidade nacional e internacional.


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 11 de Outubro de 2010 às 11:45
Medina Carreira e DD devem ter estudado pela mesma cartilha. São mais iguais do que se poderia à partida pensar. Mas vou resumir:
São ambos cegos de um 'olho'.
E sabem qual é o 'olho'?
É o que no momento lhes convém ...
São perigosos porque são intelectualmente 'desonestos'. Usam algumas verdades e outras meias verdades e manipulam-nas para onde lhes convém politico partidariamente. E concluem as coisas mais absurdas e despudoradas possíveis.
E ambos são co-responsáveis no estado a que chegou o país, porque no passado ambos tiveram funções político partidárias executivas em órgãos do poder. E ambos esquecem os seus percursos falando como se fossem povo. São 'barões' encostados e ressabiados.
Cada um à sua maneira mas com muita coisa em comum. São ambos perigosos.


De isolda a 11 de Outubro de 2010 às 20:45
"São 'barões' encostados e ressabiados. "

DD , barão encostado? a quem ou a quê? A alguma esquina ? percurso político semelhante a Medina Carreira?

Informe-se primeiro antes de escrever sobre aquilo do que não sabe, Senhor Zé da Esquina..


Comentar post