6 comentários:
De Melhor UE, menos demagogia 'nacional' a 20 de Outubro de 2010 às 10:35
Recursos financeiros próprios da UE
[Publicado por Vital Moreira, Causa Nossa, 19.10.2010]

A Comissão Europeia ousou colocar em cima da mesa a ideia da criação de recursos tributários próprios da UE, com várias alternativas (e não somente um IVA europeu, como enganadoramente titula o Público).

Há muito que defendo essa idea, que permitiria aumentar os recursos financeiros da UE e substituir as contribuições directas dos Estados-membros -- que constituem despesa orçamental, contando para o défice orçamental --, desse modo contrariando a nociva noção de "contribuinte líquido", que constitui o mais demagógico dos argumentos anti-UE nos países mais ricos, que por isso mais contribuem para as finanças da UE.

Vai ser interessante ver a reacção dos que ainda há um ano reagiram à ideia de receitas tributárias próprias da UE como se fosse uma heresia antinacional...


De DD a 19 de Outubro de 2010 às 22:36
Esses milhões dão para muito pouco quando comparados com os 18 mil milhões pagos com as reformas e os 1,6 mil milhões com as criancinhas e não estou a criticar as reformas pois sou reformado.


De Migalhas para uns, Riqueza para outros ! a 20 de Outubro de 2010 às 10:24

O DINHEIRO DOS OUTROS

«Nos últimos dias, tivemos oportunidade de conhecer uma grande variedade de formas legais (embora não legítimas) de desperdiçar o dinheiro dos contribuintes.
Andaram com sorte os que conseguiram consultar as páginas oficiais em que esses gastos estavam registados: se fossem lá hoje não conseguiriam ver o escândalo porque, entretanto, alguma alma caridosa apagou a informação...

A título de exemplos, podem citar-se o contrato com uma empresa de consultadoria de um antigo dirigente socialista (aí apenas um milhão), o fornecimento de flores naturais para os arranjos diários dos gabinetes de S. Bento, um jantar de artistas em Veneza (que não foi além de 14 mil...) e, sobretudo, os gastos com propaganda inútil.

Estou a ouvir dizer que se trata de "migalhas" diante do enorme alçapão da nossa miséria.

É verdade, embora a minha Avó ensinasse que "migalhinhas são pão".
Neste caso, é diferente:

este dinheiro não passa de dinheiro dos outros, dinheiro do Estado e, portanto, não é de... ninguém
(e pode ser 'levado' pelos poderosos, banca e políticos ... mas se lá for o Zé... vai logo pra prisão ! - nessa altura o dinheiro já tem dono ! ).

Só a generosa complacência de um povo pateta explica que essas pessoas não estejam nas cadeias.»

[JN] Por António Freitas Cruz.


De Inutilidades ?! a 19 de Outubro de 2010 às 17:22
Que nem uns alhos

Os americanos não têm Bilhete de Identidade.
Os ingleses não têm Constituição.
Os belgas não têm Governo.

Quer isto dizer que há paises civilizados que já descobriram haver certas inutilidades que só servem para atrapalhar.
LNT


De O.E. da Banca !! a favor da B. $$$ a 19 de Outubro de 2010 às 17:13
Ulrich:
"Valeu a pena o esforço de algumas entidades para ser mudada a política orçamental"
( oh! oh! se valeu !! só para o BPN os contribuintes já pagaram 4 mil MILHÕES !! e ainda vão pagar mais ...)

por Marco Dinis Santos, I, em 19 de Outubro de 2010

Fernando Ulrich, presidente do BPI, alerta para s excessos de endividamento da economia
Pedro Azevedo

Fernando Ulrich elogiou hoje a pressão que alguns grupos fizeram para o governo alterar a sua política orçamental. "Valeu a pena o esforço de algumas entidades para ser mudada a política orçamental", afirmou durante um colóquio sobre o tema da dívida pública portuguesa promovido pela Assembleia da República.
O presidente do BPI recomendou também o adiamento dos investimentos que puderem ser adiados "inclusivamente se isso envolver a paragem de obras."


De Os morcegos e o clube a 19 de Outubro de 2010 às 16:37
É preciso que os morcegos se revoltem e que provoquem o desassossego , mesmo que o façam através de um qualquer clube...

De contrario continuaremos envolvidos num histerismo estéril .


Comentar post