3 comentários:
De Para bolsos das gr.soc. advogados... a 21 de Outubro de 2010 às 12:14
GOVERNO PAGA ÀS CEGAS A ADVOGADO NOTICIOSO


«O Estado gasta com advogados oficiosos cerca de 60 milhões de euros por ano por serviços prestados no âmbito do apoio judiciário. Mas, parte daquele dinheiro é pago às "cegas", sem a mínima prova de que o trabalho tenha sido efectivamente prestado. E, por vezes, as remunerações são atribuídas em duplicado. José Sócrates admitiu no programa do Governo para a presente legislatura alterar o sistema de acesso ao direito com a "redefinição" da figura do defensor público. Mas a promessa permanece na gaveta, estimando-se que ela poderia significar uma poupança nos honorários superior a 50%. Mas, muito advogados ficariam sem trabalho.

"Estão a ser pagas importâncias incorrectamente peticionadas pelos participantes no sistema de acesso ao direito." A denúncia surge no relatório da comissão de acompanhamento do sistema de acesso ao direito, a que o DN teve acesso. A situação é possibilitada, explica-se no documento, pela "inexistência de procedimentos ou mecanismos que permitam a confirmação dos serviços prestados pelo profissionais forenses inscritos no Sistema de Acesso ao Direito, enquanto realizam diligências cujos custos são suportados pelo Instituto de Gestão Financeira e de Infra-Estruturas da Justiça (IGFIJ)".» [DN]
Parecer:
Mais corte, menos corte nos vencimentos tudo se resolve.

Despacho do Director-Geral do Palheiro:
«Questione-se o ministro da Justiça se vai pagar os erros do seu bolso ou com o dinheiro dos contribuintes.»


De + Milhões para ... quêm?! e -- para trab a 21 de Outubro de 2010 às 12:10
6 MILHÕES PARA SEMINÁRIOS E PUBLICIDADES

«Algumas rubricas da despesa corrente continuam a crescer, apesar da anunciada contenção orçamental. Sindicatos dizem que estes são exemplos de que há mais onde cortar sem ser nos salários.

O Governo vai aumentar, no próximo ano, os gastos com seminários, exposições e publicidade. Isto apesar do anunciado esforço para reduzir a despesa pública.
O orçamento para 2011 prevê que os ministérios gastem quase 23 milhões nestas duas rubricas, mais seis milhões que este ano.
É um crescimento de 46% no caso dos seminários e de quase 30% na publicidade do Estado.» [DN]

Parecer do Jumento:
Já percebi para onde vai o meu vencimento.


De cortar+ aquisições de bens e serviços... a 21 de Outubro de 2010 às 12:17

...gastos que o psd considera injustificados.

A proposta do governo prevê, por exemplo, um aumento de 12 milhões de euros (+32,94% em termos homólogos) com publicidade,
um acréscimo de 12,6 milhões de euros (+20,41%) em combustíveis e lubrificantes
e um aumento de 2,3 milhões de euros (+20,08%) na rubrica de vestuário e artigos pessoais.» [i]


Comentar post