De uns pobretanas a 22 de Outubro de 2010 às 22:16
É um fartar vilanagem...!

Os governantes portugueses sempre afirmaram e continuam a afirmar que a distribuição da riqueza em Portugal é justa e que não necessário dar atenção aos excessivos sinais exteriores de riqueza. alguns destes usufrutuários são capazes de ter o ordenado mínimo e pedirem apoio judiciário se tiverem algum processo em tribunal!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres