3 comentários:
De DD a 3 de Novembro de 2010 às 15:59
Os nomes dos políticos são sempre divulgados, mesmo quando salta aos olhos que as acusações são mais que MENTIROSAS, mas só ao fim de muito anos é que um tribunal prova a mentira.

Quanto ao Godinho, a Relação já proferiu a sentença de que não houve roubo de carris novos. Isso foi publicado no Correio da Manhã, mas num minúsculo quadradinho no fim de duas páginas sobre o assuntio, na esperança de que ninguém leia nisso.


De DD a 3 de Novembro de 2010 às 15:52
A parte da m,inha reforma correspondente à actividade polítuica coimo deputado é da ordem dos 190 euros mensais.

Por isso é que costumo dizer que é quase tudo MENTIRA aquilo que se diz dos políticos.


De Pecados e pecadores a 3 de Novembro de 2010 às 10:07
A proposito de traficancia de influências,
O bloquista, João Semedo, pergunta a Vitor Batista, deputado socialista:
«Vê neste orçamento rigor, transparência e exigência em matéria das empresas públicas?».
Na resposta, Vítor Baptista surpreendeu o hemiciclo com uma passagem do Evangelho segundo São Mateus: «Só o pecado redime.»
«E eu não me senti absolutamente nada pecador, mas também não é este o espaço para analisar qualquer pecado», concluiu.


Comentar post